MEC envia ameaça de processo à Wikipédia por página sobre Abraham Weintraub

Por Natalie Rosa | 16 de Agosto de 2019 às 16h46
Reprodução

O Ministério da Educação (MEC) está acionando a Wikipédia a respeito do verbete do ministro Abraham Weintraub, pedindo urgência na liberação da edição da página.

O MEC afirma que a página de Weintraub na Wikipédia contém informações equivocadas sobre contingenciamento de sua vida pessoal, e estabeleceu na última terça-feira (13) cinco dias para a liberação da página. Caso contrário, o órgão deve entrar com uma ação judicial. O bloqueio na edição teria sido uma opção ativada por um usuário no último dia 25, permanecendo assim até o dia 25 de agosto.

Em resposta ao Ministério da Educação e ao Ministro, o gerente de projetos da Wikipédia no Brasil, Rodrigo Padula, disse que a atitude é vista como uma tentativa de censura e incompreensão total do que é a Wikipédia e quais são as suas dinâmicas. No entanto, ele reforça que a página já está desbloqueada.

Abraham Weintraub (Imagem: Reprodução)

"Anteriormente, o ministério havia tentado se comunicar com a Wikipédia através de um e-mail do site. Um editor que gere esses e-mails me repassou a questão e, como eu trabalho em vários projetos com instituições públicas relacionadas à Wikipédia, entrei em contato pessoalmente com o MEC para esclarecimentos", contou Padula ao portal Fórum.

O gerente de projetos conta também que é normal que um verbete seja protegido, ou bloqueado, quando ele é editado de maneira imprópria. Então, é preciso de um certo período de tempo para manter uma versão estável e de qualidade. "Isso é comum, fazemos proteções quase que diariamente nas mais diversas áreas", conta.

Padula diz ainda que não vê ilegalidade no verbete, no seu conteúdo e no que foi criado pelos voluntários, mas sim um uso indevido do poder do estado para obrigar os colaboradores voluntários a cumprir suas vontades.

"Inclusive, já há entendimento do STF no que tange biografias não autorizadas, de figuras públicas e notórias, como é o caso do ministro. Logo, não precisamos de autorização dele ou ainda do ministério para escrever sobre a biografia na Wikipédia", complementa.

Nesta sexta-feira (16), Padula disse que ainda não recebeu nenhuma resposta de volta do Ministério da Educação.

Fonte: Revista Fórum, Tecnoblog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.