Fabio Coelho, líder da Google no Brasil, estará na Parada do Orgulho LGBT de SP

Por Rafael Arbulu | 26 de Maio de 2019 às 17h00
(Imagem: Reprodução/Sumo Research)
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A Google do Brasil vai fazer valer mais uma vez a sua fama de apoiadora à causa da fluidez de gênero e sexualidade com a presença de Fabio Coelho, presidente da empresa, na 23º Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que vai ocorrer na Avenida Paulista e imediações no dia 23 de junho de 2019.

A Google traz notória favorabilidade à causa dos direitos de homossexuais, bissexuais, transsexuais e trangêneros, bem como pessoas que não se identificam com nenhuma das vertentes acima. Atualmente, a empresa conta com a página “Google Pride”, onde veicula álbuns e vídeos de famílias fora do eixo heteronormativo, além de mostrar dados relacionados às dificuldades do reconhecimento e apoio governamental aos públicos em certos países. Segundo a página, por exemplo, cerca de 100 países não possuem legislação que proteja o público contra discriminação de gênero ou sexualidade, além de 74 nações proibirem o casamento entre pessoas do mesmo sexo, para citar alguns exemplos.

Fábio Coelho, presidente da Google no Brasil (Imagem: Reprodução/Sumo Research)

A Google também é costumeira na criação de doodles específicos para as datas das paradas de orgulho mais proeminentes, com desenhos veiculados na página principal do mecanismo de buscas.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A presença de Fabio Coelho na Parada de São Paulo sucede uma decisão histórica — e demorada — do Supremo Tribunal Federal (STF), onde enfim uma maioria de magistrados votou para posicionar a homofobia e a transfobia como crimes, enquadrando-as como adjacentes ao crime de racismo. À Folha de São Paulo, Coelho disse que a diversidade é uma bandeira perene na Google, mesmo diante do governo de Jair Bolsonaro, notoriamente acusado de homofobia por representantes de movimentos sociais LGBT.

Coelho também ressaltou ao jornal que, em 29 de janeiro, a Google preparou um Doodle para celebrar o Dia da Visibilidade Trans em homenagem a Brenda Lee, ativista brasileira pelos direitos LGBT.

Fonte: Folha de São Paulo; Google Pride

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.