Estudo revela que em 2015 apenas metade dos brasileiros tinham internet em casa

Por Natalie Rosa | 02 de Julho de 2018 às 07h00

Um estudo sobre o uso da internet banda larga no Brasil revelou nesta semana que, até o ano de 2015, apenas 51% das residências contavam com acesso à internet. A pesquisa foi realizada com base em dados coletados pela ferramenta Simet.

Ainda, em um ano, entre 2015 e 2016, a quantidade de domicílios com acesso à internet móvel ou fixa cresceu de 30,6 milhões para apenas 32,6 milhões, segundo a pesquisa.

Em relação à velocidade, 94% das provedoras do Brasil ofereciam conexão de 1 MB a 10 MB, e 89% de 128 KB a 1 MB, o que significa que grande parte da população não contava com velocidade alta em suas residências. A pesquisa ainda diz que somente 2% das operadoras brasileiras ofereciam planos para velocidades acima de 1 GB, enquanto 42% possuíam planos de 10 MB a 20 MB.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Na questão da internet móvel, o estudo mostra que a banda larga fixa era utilizada em 89% das residências classificadas como classe A e a internet móvel em 8%. Nas classes D e E, o resultado é inverso, com a maioria das residências com internet móvel, 49%, e 34% com banda larga fixa.

O estudo ainda avaliou os preços dos serviços oferecidos pelas operadoras, concluindo que 74% da banda larga móvel custava entre R$ 10 a R$ 80 ao mês; somente 48% da banda larga fixa custava entre R$ 10 e R$ 60 e 41% de R$ 60 a R$ 100.

Separando por regiões, o sul fica no topo do ranking com presença de internet fixa em 71% das casas, ficando à frente do sudeste com 68%, centro-oeste com 58%, nordeste com 54% e norte com 45%. Na internet móvel, o norte fica na primeira colocação com 47%, seguido do centro-oeste com 33%, nordeste com 30%, sudeste com 22% e sul com 18%.

O estudo está presente no livro Banda Larga no Brasil: um estudo sobre a evolução do acesso e da qualidade das conexões à Internet, lançado na última quinta-feira (28), e conta com dados de 2013 a 2016.

Fonte: UOL

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.