Criador do boneco de LEGO morre aos 78 anos; empresa presta homenagem

Criador do boneco de LEGO morre aos 78 anos; empresa presta homenagem

Por Rafael Arbulu | 26 de Fevereiro de 2020 às 16h12
Warner Bros Pictures

O criador dos bonecos de Lego, Jens Nygaard Knudsen, morreu no último dia 19 de fevereiro, aos 78 anos, na Dinamarca, segundo relata o jornal americano Washington Post. As causas da morte não foram divulgadas até o momento, mas o jornal cita um comunicado emitido pela própria LEGO Company, que exaltou os trabalhos realizados pelo criador de um dos mais icônicos brinquedos do mundo.

A companhia que dá nome aos brinquedos foi fundada décadas antes de sua entrada, em 1932, por Ole Kirk Kristiansen, um mestre carpinteiro da cidade dinamarquesa de Bilund. À época, a companhia se especializava em tijolos de montar e seu nome era um amálgama das palavras “leg” e “Godt”, que podem ser traduzidas para algo como “Brinque bem”. Foi com a entrada de Knudsen, em meados da década de 1970, porém, que o personagem que conhecemos virou realidade, efetivamente tendo seu visual aplicado em diversas vertentes, de médicos a policiais, passando por motoristas, homens, mulheres e até animais e versões de super-heróis — a produção foi tão ampla que, hoje, estima-se quase 8 bilhões de bonecos LEGO no mundo: praticamente o mesmo volume de pessoas na Terra.

“Nós estamos muito tristes em saber que o Jens Hygaard Knudsen, criador da minifigura LEGO, faleceu. Obrigado, Jens, por suas ideias, imaginação e por ter inspirado gerações de construtores e engenheiros”.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Antes de Jens, a LEGO não tinha nenhuma figura humanoide, o que serve de testamento para o impacto que seu trabalho teve não só na empresa em si, mas na cultura pop em geral. Hoje, a marca conta não apenas com brinquedos, mas também com filmes e videogames variados. A escritora Sarah Herman, em seu livro “A Million Little Bricks: The Unofficial Illustrated History of the LEGO Phenomenon” (sem tradução no Brasil), disse: “Havia algo que faltava das casas, carros, aviões e o mundo fantasioso com o qual as crianças perdiam horas brincando. As figuras do Sr. Knudsen vieram para definir e impulsionar o sistema LEGO mais do que qualquer outra parte desde o lançamento dos tijolinhos, em 1958”.

(Imagem: Divulgação/LEGO Group)

O boneco moderno foi introduzido em 1978, quando Knudsen já era o chefe de design da LEGO Company: considerado uma evolução de modelos humanodes anteriores, ele vem com mãos em formato de “C” para facilitar a acoplagem de outros itens, além de seu corpo ser constituído majoritariamente por um bloco quadrático por onde as roupas e detalhes são pintados por cima. Ainda que hoje eles tenham tons naturais de pele, Knudsen os fez na cor amarela, a fim de que não refletissem nenhuma etnia específica e todos pudessem se identificar.

A linha de brinquedos tornou-se tão popular que cresceu para mais de 8 mil personagens distintos, tornando-se uma marca icônica da cultura pop contemporânea.

Fonte: Washington Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.