Coreia do Norte tem apenas 28 websites (e bastante precários)

Por Redação | 20 de Setembro de 2016 às 19h44
photo_camera Blog Mais que Curiosidade

Uma notícia vinda de um dos países mais fechados do mundo deixou a internet surpresa hoje: você sabe quantos domínios registrados existem atualmente na internet? Mais de 140 milhões, entre sufixos .com e .net. Isso sem contar os sites referentes a cada país do globo (domínio ccTLD), com sufixos como .br, .uk, .cn e por aí vai. Agora, o que você não sabia mesmo era que a internet norte-coreana tem menos websites do que o total de dias em um mês: apenas 28.

A gente já sabe que o pessoal de lá não é muito fã da internet nem do contato com o mundo exterior. Muito menos poderíamos imaginar quantos sites o país detinha no total sob o domínio do país, que finaliza em .kp. Até que, nesta terça, aparentemente por engano, a Coreia do Norte configurou mal seu nameserver — aquela lista que detém informações de todos os domínios existentes para um sufixo em um território — e deixou a informação vazar mundo afora.

Antes, era impossível gerar um query perguntando o número de registros no domínio norte-coreano, uma vez que o país tem sérias restrições quanto a tudo que acontece dentro de suas fronteiras físicas e virtuais. "Agora temos uma lista completa, com todos os nomes registrados para o país, e elá é surpreendentemente (ou não) pequena", avalia Matt Bryant, engenheiro de segurança responsável pela descoberta, em entrevista ao Motherboard.

Ele ainda explicou que, assim que encontrou a falha, baixou todos os dados possíveis para monitorar os domínios ccTLD, com os quais trabalha. Além, claro, de matar um pouco sua curiosidade e a de milhões de internautas espalhados pelo mundo. "Sou um nerd obcecado por DNS", brinca. E graças à sua nerdice, o mundo pode comprovar o quão precária é a situação da web em um país fechado como a Coreia do Norte.

kim jon-un

O líder Kim Jong-Un ao lado de militares do partido comunista da Coreia do Norte, apreciando algum tipo de conteúdo multimídia no computador. Será que ele tem um perfil no Facebook da Coreia do Norte? (Foto: Divulgação)

A maioria dos sites, como já era de se esperar, traz conteúdo banal, do cotidiano do país, com notícias do partido comunista e, claro, com toda a mídia propagandista do poderoso governo do ditador Kim Jong-Un. Há também um site da companhia aérea estatal Air Koryo, que já foi classificada como a pior do mundo, bem como um da Universidade Kim Il Sung, renomada por lá. Curiosamente, um site chamado friend.com.kp, aliás, parece um clone muito mal feito do Facebook, assim como o portal.net.kp tem uma cara de Yahoo e o korfilm.com.kp lembra o antigo MegaFilmesHD (sim, também existem internautas pirateando conteúdo por lá, ao que parece).

No entanto, alguns dos sites listados nem sequer podem ser abertos nos navegadores. Provavelmente porque, depois do vazamento da informação, milhares de internautas do mundo todo estão tentando acessá-los. "Espero de verdade, pela cabeça do ministro-chefe de propaganda da Coreia do Norte, que a internet do divino ditador não pife de vez com esse tráfego todo", brinca um usuário do fórum Hacker News.

Aqui no Canaltech nós resolvemos fazer alguns testes (ver galeria logo abaixo). Alguns sites abriram normalmente, outros demoraram um pouco mais, e outros nem deram sinal de vida. Difícil vai ser entender o que está escrito neles sem a ajuda do Google Tradutor.

E você, conseguiu visitar mais algum outro site do país do ditador Kim Jong-un? Conte para nós nos comentários!

Com informações do Motherboard

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.