Como não ser taxado na Shein

Como não ser taxado na Shein

Por Kris Gaiato | Editado por Bruno Salutes | 07 de Abril de 2022 às 19h30
Divulgação/Shein

Afinal, como não ser taxado na Shein? Sem dúvidas, o site chinês atrai a atenção de muitos consumidores que buscam variedade e preços baixos. Para alguns, contudo, essas vantagens não superam o medo de entrar na roleta-russa da fiscalização alfandegária. Ainda que não haja uma solução oficial para evitar taxas extras, existem alguns truques interessantes.

Antes de prosseguir, contudo, você deve saber que não há garantias quando o assunto é comprar na Shein e não ser taxado, ou seja, importação. Inclusive, a aplicação da taxa nesses casos é prevista pela Lei nº 3.244/1957. Felizmente, muitos consumidores conseguem passar acima do radar e evitar que o custo-benefício dos produtos seja completamente aniquilado.

1. Compre produtos leves e pouco volumosos

Na gringa, o consumidor precisa comprar com estratégia. Ao evitar produtos grandes, como mobílias, as chances de sucesso aumentam. Devido à grande quantidade de mercadorias que chegam nas terras brasileiras diariamente, encomendas menores passam despercebidas em comparação a pacotes grandes e mais pesados.

Esses últimos levantam mais suspeitas da fiscalização. Segundo alguns consumidores, é interessante não ultrapassar o limite de 2 Kg por pacote. Que tal testar essa orientação nas suas próximas compras?

2. Divida a sua compra

Controlar o tamanho da sua encomenda não te fará comprar menos. Pode gastar à vontade, desde que você divida a sua compra em quantos pedidos for necessário. Para tanto, escolha os produtos que você deseja comprar e separe os itens em diferentes carrinhos.

Esse truque implica que você pague o frete mais de uma vez. Ainda que isso não seja ideal, saiba que os tributos podem pesar muito mais no seu bolso. Então, escolha sabiamente se deseja arriscar.

Existem truques de como não ser taxado na Shein, mas nenhum deles garante a isenção do imposto (Captura: Kris Gaiato)

3. Não faça compras muito caras

Todas as orientações para não ser taxado na Shein andam de mãos dadas. Além de fazer carrinhos leves, pouco volumosos e estrategicamente divididos,você deve se atentar ao valor dos pedidos. Novamente, a experiência dos consumidores indica que os carrinhos não devem exceder US$ 50,00 — a conversão fica por conta do usuário.

Curiosamente, o Ministério da Fazenda citou esse valor na Portaria nº 156/1999. Segundo o órgão, itens abaixo desse limite estão isentos do temido imposto. Essa regra, contudo, só vale se as duas partes forem pessoas físicas. Não é o nosso caso. Afinal, a Shein possui CNPJ. O que resta, então, é seguir essa recomendação e cruzar os dedos.

4. Compre em datas comemorativas

Em datas comemorativas, como Natal, o volume de importações aumenta significativamente. Já pensou em usar esse fenômeno a seu favor? Se você quer comprar na Shein e não ser taxado, prefira períodos em que o mercado consumidor está aquecido.

Quanto mais encomendas, maiores são as chances de driblar a alfândega, que não conseguirá analisar atentamente cada pacote. Em contrapartida, as entregas costumam ser mais demoradas nesses períodos. É uma faca de dois gumes.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.