E-commerce: 92% dos consumidores desconfiam de preços muito baixos

Por Redação | 17.03.2015 às 07:27

Você é daqueles consumidores que duvida quando uma loja oferece um produto por um preço muito abaixo do valor encontrado em quase todos os outros estabelecimentos? Pois saiba que você não é o único. Uma pesquisa realizada pelo site Zoom, que compara preços de milhares de itens à venda no e-commerce brasileiro, constatou que 92% dos usuários desconfiam quando um produto é oferecido a um valor bem menor do que é praticado pelo mercado.

De acordo com o levantamento, a alta porcentagem de desconfiança é reflexo de um novo tipo de consumidor digital: mais consciente e que reconhece a importância de comprar apenas em lojas confiáveis. Para efeito de comparação, de cada quatro pessoas entrevistadas pela companhia, três disseram que verificam informações como endereço físico, telefones, e-mails, serviço de atendimento ao consumidor ou CNPJ antes de efetuar a compra pela primeira vez.

Quando se depara com preços muito baratos e que fogem da realidade, a maioria dos usuários (60%) pesquisa se há reclamações sobre a loja em sites como o Reclame Aqui. Além disso, 58% verificam os comentários de outros consumidores que já compraram na varejista e outros 54% checam informações sobre a credibilidade da loja.

Além de mais informados sobre como se precaver de fraudes nas compras online, as pessoas também estão mais cientes de seus direitos. Na pesquisa, 64% dos entrevistados afirmam conhecer a lei de proteção ao consumidor, representada pelo Decreto 7962/13, que estipula um prazo de sete dias, contados a partir do dia do recebimento do produto comprado em uma loja online, para que o cliente possa devolvê-lo e ser ressarcido, mesmo que o produto em questão já tenha sido usado ou não apresente defeito.

Outro ponto levantado pelo relatório é que a maior parte dos internautas (55%) não sabe da existência do Dia do Consumidor, que é comemorado no dia 15 de março. “Os lojistas fazem promoções especiais nesse dia, mas essa não é só mais uma data comercial. É um momento para comunicar ou reforçar a todos os consumidores seus direitos”, explica Thiago Flores, diretor executivo do Zoom.

O estudo também mostra que 51% verificam todas as informações de uma loja antes de efetuar uma compra, sendo que 20% afirmam não adquirir o produto se ficar muito desconfiado do site. Outros 37% observam indicadores de segurança da página antes de fornecer dados financeiros de pagamento, e 14,5% dizem entrar em contato com a loja para esclarecer dúvidas antes de concluir a compra.

A pesquisa do Zoom contou com a participação de 9.253 mil pessoas, das quais 66% são do sexo masculino e 34% do feminino. A faixa etária predominante no relatório vai dos 50 aos 60 anos (18,5%), seguida por usuários entre 30 e 34 anos (14%), entre 35 e 39 anos (13%) e entre 18 e 24 anos (12%).

O Zoom ainda afirma que fará uma campanha chamada Semana do Consumidor com o objetivo de informar seus clientes sobre como fazer valer os seus direitos na hora de adquirir produtos pela internet.