Dados de usuários do MtGox vazam na internet

Por Redação | 10 de Março de 2014 às 12h51

A invasão do blog, Tumblr e Reddit pessoais de Mark Karpeles, CEO do câmbio de Bitcoins MtGox, adicionou mais uma má notícia à já gigantesca lista de informações negativas que circundam o negócio desde que ele fechou as portas, no final de fevereiro. Agora, informações de usuários do exchange foram comprometidas em um grande vazamento, e acabaram disponíveis livremente na internet no último domingo (09).

Vazaram bancos de dados, ferramentas de gerenciamento da casa de câmbio e, o pior de tudo, sumários de transações e balanços de Bitcoins de, aparentemente, todos os usuários do MtGox. De acordo com o Engadget, diversos clientes da empresa compararam suas informações de movimentação com as encontradas no vazamento e muitas similaridades foram encontradas.

Os dados revelaram que um total de 951,1 mil Bitcoins estavam depositadas no serviço e que todas teriam sido roubadas devido às vulnerabilidades do sistema. As informações prestadas pelo próprio Karpeles após o fechamento do MtGox, porém, são diferentes e afirmam que 850 mil moedas virtuais teriam desaparecido dos “cofres” do serviço, um rombo que resultou em uma dívida de US$ 63,6 milhões e acabou originando o pedido de falência da empresa. Até o momento, não se sabe se os usuários lesados receberão seu dinheiro de volta.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Inicialmente, existiam dúvidas sobre a legitimidade dos dados vazados, até que o próprio MtGox publicou, em seu site oficial, uma nota pedindo cuidado a seus antigos usuários. Na declaração, que não cita a brecha, a empresa afirma que emails maliciosos têm sido enviados para os cadastrados no sistema e que todos deveriam ser ignorados, por se tratarem de tentativas de phishing.

O site da revista Forbes relata ainda mais um grave problema de segurança. De acordo com o veículo, as informações vazadas não compreendem todo o escopo da brecha aberta nos sistemas do MtGox e um pacote com ainda mais dados estaria sendo vendido por 100 Bitcoins, um valor equivalente a cerca de US$ 60 mil.

A alta soma estaria sendo pedida por um banco de dados que não contém apenas as informações de transações, mas também dados pessoais dos usuários e até mesmo cópias dos passaportes de alguns deles. A brecha, então, representaria um risco não apenas às moedas dos usuários, mas, possivelmente, à própria identidade deles.

A Forbes reporta ainda a movimentação de US$ 113 milhões em Bitcoins, percebida por analistas do fluxo das moedas virtuais. Como todas as transações são feitas anonimamente, não se sabe se o dinheiro pertence ao MtGox ou aos hackers responsáveis pelo roubo, mas muitos já esperam um alto volume de transações ocorrendo em breve.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.