1.1.1.1 | Empresa lança serviço de DNS gratuito, seguro e veloz

Por Ramon de Souza | 03 de Abril de 2018 às 16h25
photo_camera Cloudflare

A Cloudflare, empresa que fornece ferramentas de proteção de websites, anunciou no último domingo (1) o 1.1.1.1, seu próprio serviço de DNS gratuito com foco em velocidade e privacidade. O lançamento foi um tanto inesperado — primeiro por ter sido feito em pleno Dia da Mentira, algo que, de acordo com a própria empresa, dificultou a vida de sua assessoria de imprensa, que precisou “jurar” para os jornalistas que não se tratava de uma brincadeira.

Com o 1.1.1.1, a Cloudflare procura oferecer um resolvedor de DNS que seja confiável e não esteja suscetível a espionagem por parte das operadoras de internet — a marca não coleta endereços IPs de seus usuários e não armazena logs com históricos de visitação, tornando impossível o rastreio das páginas que o internauta acessa. Além disso, em testes oficiais, o tempo de resolução com o 1.1.1.1 atingiu a média de 14,8 milissegundos; para fins comparativos, o DNS da Google demorou 34,7 milissegundos.

Ao anunciar o serviço, a Cloudflare lembrou também que os resolvedores de DNS convencionais podem ser facilmente bloqueados para a prática de censura online. Em 2014, por exemplo, o governo da Turquia ordenou que todas as operadoras do país impedissem o acesso ao Twitter, o que obrigou os protestantes a picharem os endereços do DNS da Google (8.8.8.8 e 8.8.4.4) em paredes.

O que é um DNS?

Basicamente, todo conteúdo conectado à internet — como um site ou um app online — está armazenado em um servidor, que nada mais é do que um computador feito especialmente para guardar os arquivos essenciais para o seu bom funcionamento. Assim como as máquinas que usamos diariamente, esses servidores possuem endereços IP, que são conjuntos de números usados para identificá-los.

Seria um tanto difícil se lembrar de um site como 172.217.10.46, e foi por isso que surgiram os domínios, que “traduzem” tais endereços numéricos em algo mais fácil de memorizar (neste caso, google.com). O DNS (sigla para Domain Name System ou Sistema de Nome de Domínios) é nada mais do que um sistema que faz a associação entre o domínio com o endereço IP de todos os dispositivos da internet.

Sempre que você escreve o endereço de um site na barra de navegação do seu browser, é o serviço de DNS que faz a “tradução” daquele domínio, procura a URL associado ao tal em uma espécie de catálogo online e faz a requisição ao servidor correto, exibindo a página na tela do computador. Isso explica porque é tão importante ter um serviço de DNS que seja ágil e confiável — ele é crucial para termos uma experiência fluída ao navegar na web.

Como usar o 1.1.1.1?

Não é necessário instalar softwares no seu computador ou dispositivo móvel para usar um novo serviço de DNS — basta acessar as configurações de cada dispositivo e “avisar” a máquina que ela deve procurar os endereços IPs sempre através do 1.1.1.1. O site do projeto possui instruções detalhadas de como fazer a configuração no Android, no iOS, no macOS, no Windows, no Linux e no roteador.

Fonte: Cloudflare

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.