Nova IA da Nvidia consegue reconstruir imagens com bastante precisão

Por Jessica Pinheiro | 26 de Abril de 2018 às 18h10
Nvidia
Tudo sobre

Nvidia

As inteligências artificiais não cansam de surpreender os humanos. E a mais recente descoberta da Nvidia se trata justamente de uma IA que consegue utilizar uma técnica de visão computacional excepcional, capaz de recriar e completar partes de imagens que foram excluídas e/ou modificadas. O Photoshop que se cuide!

De acordo com os pesquisadores da Nvidia, o que diferencia seu novo método de recriar imagens dos demais softwares é a tecnologia de aprendizado de máquinas aprofundada. No artigo, é revelado que, enquanto as abordagens anteriores de aprendizagem profunda “se concentram em regiões retangulares localizadas ao redor do centro da imagem” (dependendo muitas vezes de um caro processamento de acabamento depois), este trabalho tem como objetivo “propor um modelo para pinturas de imagens que opere de maneira robusta sobre padrões de buracos irregulares e produza previsões semanticamente significativas, que incorporam suavemente o restante da imagem sem a necessidade de qualquer operação adicional de pós-processamento ou mesclagem”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os pesquisadores da Nvidia alegam serem os primeiros a treinar uma rede neural para processar buracos irregulares em imagens com sucesso. Em outras palavras, a tecnologia usa uma rede neural profunda para criar máscaras e previsões convulacionais parciais – ou, de uma maneira mais simples: cria camadas invisíveis que manipulam a imagem até “sentir” que a imagem está completa.

No vídeo de demonstração que a Nvidia liberou, a tecnologia parece não sofrer do mesmo problema que há na maioria dos softwares de recriação de imagens, conseguindo preencher com bastante autossuficiência os espaços em branco de tais fotos. Isto significa que não há degradação granular ou bordas borradas que exigem um acabamento com pincéis ou ferramentas de suavização e opacidade.

Na primeira imagem são inseridos buracos irregulares, e na segunda a IA começa a reconstruir. A terceira mostra o processo finalizado pouco tempo depois. A última é a imagem original, para efeito de comparação (Imagem: The Next Web)

Além disso, a inteligência artificial da Nvidia faz o trabalho quase que instantaneamente, o que diminue muito o tempo que um designer gráfico levaria para finalizar o trabalho.

Está não é a primeira vez que a Nvidia apresenta um projeto de inteligência artificial que surpreende desta forma. Anteriormente, a companhia já mostrou sua capacidade com uma tecnologia que é capaz de criar fotografias realistas de pessoas que não existem, e até mesmo um software que consegue alterar o clima ou a hora do dia em um vídeo. É possível que, daqui a alguns anos, a única maneira de diferenciar reproduções geradas por IA e imagens reais será verificando a assinatura digital – ou programar uma máquina para avaliar os pixels individualmente.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.