Publicidade

Modelo criada por IA ganha até R$ 50 mil por mês na Espanha

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 24 de Novembro de 2023 às 14h10

Link copiado!

Divulgação/Clueless Agency
Divulgação/Clueless Agency

A modelo espanhola Aitana Lopez já acumula 125 mil seguidores no Instagram e ganha até 10 mil euros por mês (mais de R$ 50 mil reais) com trabalhos com marcas, segundo o site EuroNews. Seus stories mostram uma rotina com café da manhã, ida à academia e até uma saída para o bar durante a noite, algo comum na vida de influencers. O detalhe é que Aitana não existe no mundo real e foi criada por IA.

A modelo e influenciadora foi criada pelo designer Ruben Cruz, da agência de modelos The Clueless, da Espanha. A empresa já tinha passado por muitos problemas de cancelamento de projetos causados por modelos e influencers, então decidiu criar uma personalidade própria.

“Fizemos isso para melhorar a qualidade de vida e deixar de depender de outras pessoas que possuem egos, manias ou que só querem ganhar muito dinheiro posando”, justifica Cruz para a reportagem original. A figura de IA consegue fazer publieditoriais no Instagram e ainda possui uma conta no Fanvue, uma espécie de rival do Onlyfans, na qual publica material erótico.

Continua após a publicidade

O designer explica que a modelo pode ganhar até 10 mil euros por mês (cerca de R$50 mil reais em conversão direta), mas a média mensal fica por volta de 3 mil euros (~R$ 15 mil). Um dos patrocínios atuais envolve uma marca de suplementos espanhola, com stories patrocinados e anúncios de cupom de desconto.

A vida de uma influencer de IA

Continua após a publicidade

O trabalho para cuidar da agenda de Aitana Lopez é minucioso e depende de uma equipe na agência: a cada semana, definem o planejamento dos lugares visitados e fotos publicadas no perfil. Os resultados são criados a partir de uma combinação de ferramentas de IA e edições no Photoshop.

Um dos posts mais recentes menciona a ida da modelo a um show da banda Blink-182: o carrossel no Instagram apresenta uma selfie com a camiseta do grupo e um vídeo gravado da apresentação. Quem não conhece o contexto pode abrir a publicação e achar que se trata do relato de uma influencer real.

Continua após a publicidade

Problemas à vista?

O sucesso de Aitana também rende discussões sobre o aspecto negativo da situação, como a possibilidade de tomar empregos de pessoas reais e a hiperssexualização da personagem, que geralmente aparece com roupas ousadas e poses sensuais e sugestivas.

Apesar disso, o criador afirma que procura diminuir os preços cobrados por modelos no mercado e que segue a tendência sexualizada já adotada por esse mercado. “Se não seguirmos essa estética, as marcas não vão se interessar. Para mudar o sistema, você precisa mudar a visão das marcas”, comenta Ruben Cruz.

Fonte: EuroNews