Google desenvolve inteligência artificial para jogar futebol

Por Nathan Vieira | 14 de Agosto de 2019 às 23h50
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Uma equipe de pesquisadores e agentes envolvidos no projeto intitulado Google Research Football Environment está testando três algoritmos de aprendizado de reforço em um variedade de desafios relacionados ao esporte em questão. A inteligência artificial vai jogar tanto contra jogadores humanos quanto contra máquinas. No ambiente de futebol virtual preciso da empresa, os agentes responsáveis pela criação vão precisar “controlar os jogadores, aprender como passar entre eles e como superar a defesa de seus oponentes para marcar gols”.

No próprio resumo do projeto, divulgado pela Cornell University, a equipe de pesquisadores explica: "O progresso recente no campo da aprendizagem por reforço foi acelerado por ambientes virtuais de aprendizagem, como os videogames, em que novos algoritmos e ideias podem ser rapidamente testados de maneira segura e reproduzível. Apresentamos o Google Research Football Environment, um novo ambiente de aprendizado de reforço em que agentes são treinados para jogar futebol em um simulador 3D avançado baseado em física".

A equipe de pesquisadores está testando três algoritmos de aprendizado de reforço

A equipe responsável pelos estudos ainda completa: "O ambiente resultante é desafiador, fácil de usar e personalizar, e está disponível sob uma licença de código aberto permissiva. Além disso, fornece suporte para experiências com vários agentes e multi-agentes. Propomos três cenários completos de dificuldade variável e relatamos os resultados de linha de base para três algoritmos de reforço comumente usados ​​(IMPALA, PPO e Ape-X DQN)".

A inteligência artificial não precisa dominar apenas a parte de ataque ou defesa do futebol, mas também coisas como estratégia de alto nível e quando é absolutamente ideal fazer algum movimento. Vale ressaltar que os pesquisadores da Google também não são os únicos interessados ​​em obter máquinas para jogar futebol, já que isso é algo que faz parte dos planos da RoboCup desde 1996. Além disso, o futebol é o único esporte que os especialistas em inteligência artificial estão planejando ensinar: a IBM construiu recentemente, por exemplo, uma inteligência artificial que joga tênis.

Fonte: Cornell University via Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.