Filtro parental brasileiro usa IA para adicionar biquínis a fotos com nudez

Por Felipe Demartini | 14 de Setembro de 2018 às 12h00
Divulgação

Pesquisadores da PUC-RS estão utilizando inteligência artificial para desenvolver filtros parentais sofisticados, capazes de detectar fotos com nudez feminina e aplicar biquínis virtuais. O experimento foi apresentado nesta semana, na Conferência Internacional de Redes Neurais, com o objetivo de criar sistemas de controle e antipornografia mais sofisticados que os utilizados atualmente.

No evento que aconteceu no Rio de Janeiro (RJ), os quatro estudiosos demonstraram como o algoritmo trabalha. A partir de 2.500 imagens de mulheres nuas ou com roupas de banho, a equipe criou um sistema capaz de detectar imagens explícitas e realizar a cobertura automaticamente de forma, muitas vezes, até mesmo natural.

Para Martin More, um dos autores do estudo, este é um tema, muitas vezes, negligenciado. Ele cita dificuldades para realizar o estudo devido à sua natureza polêmica, e também acusações de misoginia pelo fato de o algoritmo trabalhar apenas com imagens de mulheres. Esse, para o pesquisador, é um reflexo de nossa sociedade, uma vez que é muito mais fácil encontrar esse tipo de nudez devido à objetificação do corpo feminino.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

O estudioso, entretanto, adianta que um algoritmo semelhante, focado no gênero masculino, já está sendo desenvolvido. O objetivo, para ambos, é que esse bloqueio aconteça de maneira não-intrusiva, com o ideal sendo o usuário nem mesmo perceber que há um conteúdo sensível sendo censurado na imagem que observa na tela. Por outro lado, More admite que a escolha de começar apenas com o corpo de mulheres foi “infeliz”, mas a justificou pela necessidade de entregar um trabalho dentro do prazo exposto pela conferência.

O núcleo de inteligência artificial da PUC-RS tem, em andamento, diversos outros trabalhos relacionados a deep learning. Um dos focos, por exemplo, é a identificação de doenças em exames médicos de imagem, além da manipulação de arquivos desse tipo e recuperação de arquivos perdidos.

Fonte: UOL Tecnologia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.