Estudo da Oracle mostra as tecnologias emergentes mais demandadas pelas empresas

Por Rui Maciel | 16 de Abril de 2020 às 22h20
Wikimedia / Creative Commons
Tudo sobre

Oracle

Saiba tudo sobre Oracle

Ver mais

A Oracle divulgou nesta sexta-feira (17) um estudo que aponta quais são as tecnologias emergentes mais desejadas - ou já utilizadas - pelas empresas mundo afora.

Com o nome de "Tecnologias emergentes: a vantagem competitiva para finanças e operações" *, o documento mostra como as áreas de finanças e operações estão lidando com investimentos nessas soluções. Um dos principais dados aponta que 58% das 700 empresas entrevistadas já utilizam essas tecnologias e tiveram um crescimento de 58% na receita.

Entre os destaques da pesquisa estão:

• 80% das organizações na América Latina usam pelo menos uma tecnologia emergente;

• 91% de todos os entrevistados acreditam que o SaaS é um facilitador para a adoção de tecnologias emergentes;

• Uso da IA: 83% das empresas concordam que, nos próximos cinco anos, os processos financeiros serão totalmente automatizados com a IA;

• 74% das empresas dizem que as informações financeiras devem se concentrar no uso da automação inteligente após mudanças regulatórias globais;

• 92% dos entrevistados veem que os aplicativos financeiros SaaS são facilitadores para a adoção de tecnologias emergentes;

• Os usuários de IA nos sistemas financeiros relatam que viram melhorias significativas: 33% mais produtividade e 37% de redução de erros;

• 4 dias: esse é o prazo em que as empresas conseguiram reduzir em seus processos de fechamento financeiro;

• Melhorias no ROI (retorno do investimento) com a Internet das Coisas (IoT): 88% das organizações que aproveitam o uso de dados com essa inovação em seus sistemas financeiros estão atendendo ou excedendo as expectativas de retorno do investimento;

• As empresas que adotam mais agressivamente essas tecnologias (para uso em finanças e operações) aumentaram seus lucros anuais em 80%;

• 72% das empresas que usam IA têm uma melhor compreensão do desempenho de seus negócios;

• 61% das empresas relatam que o uso da IA ​​reduziu o horário de trabalho para concluir tarefas;

• 63% das empresas acreditam que o uso de assistentes digitais pode ajudar a reduzir custos administrativos;

• IA e aumento da produção: 76% das empresas mencionam maior produção de funcionários com o uso de IA no gerenciamento da cadeia de suprimentos;

• 78% das empresas dizem que o blockchain ajuda a reduzir a fraude na cadeia de suprimentos em mais de 50% ou mais em 5 anos;

Apenas a Tecnologia não resolve

O documento aponta ainda que para alcançar os resultados acima, apenas o investimento em tecnologias não é o suficiente. É preciso ainda seguir algumas etapas, com um planejamento integrado de operações. A modernização do sistema crítico e a migração para o Software como Serviço (SaaS) é o primeiro ponto. Isso porque, a partir disso, será possível ter maior escalabilidade e uma visão de negócios em tempo real. Além disso, a adoção de soluções predefinidas com as tecnologias emergentes citadas economiza tempo na implementação e, às vezes, no investimento.

Entre as recomendações elaboradas no documento, a Oracle aconselha as empresas a criar um projeto piloto com um objetivo mensurável. Para a empresa, a iniciativa é essencial para fazer melhorias internas e facilitar a medição do sucesso, com ganhos, principalmente, em capital humano.

O estudo conduzido pela Oracle e a consultoria ESG Data foi realizado por meio de uma pesquisa online de gerentes e executivos nas áreas financeira e operacional dos EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Holanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Austrália, Índia, Cingapura, Brasil e México. No total, foram ouvidos 700 entrevistados, usuários freqüentes de plataformas de ERP, EPM ou SCM.

A pesquisa completa pode ser visualizada nesse link.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.