Como funciona o impedimento semiautomático da Copa do Mundo de 2022

Como funciona o impedimento semiautomático da Copa do Mundo de 2022

Por Felipe Ribeiro | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Julho de 2022 às 15h38
Divulgação/Fifa

A Fifa confirmou que vai utilizar a tecnologia do impedimento semiautomático na Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro. O recurso, já testado no Mundial de Clubes deste ano, passou por aprimoramentos e está preparado para a principal competição do esporte bretão.

A nova tecnologia usa 12 câmeras de rastreamento dedicadas montadas sob o teto do estádio para rastrear a bola e até 29 pontos de dados de cada jogador individual, 50 vezes por segundo, calculando sua posição exata em campo. Os 29 pontos de dados coletados incluem todos os membros e extremidades relevantes para o jogo, como cabeças e ombros.

Para complementar esses equipamentos, a Fifa vai instalar um sensor de medição inercial em todas as bolas utilizadas na Copa do Mundo. Esse equipamento, posicionado no centro da Al Rihla (nome oficial da bola), envia dados para a sala de operação do VAR 500 vezes por segundo, permitindo uma detecção muito precisa do ponto de chute.

Com nova tecnologia, a Fifa promete diminuir o tempo de checagem dos impedimentos pela metade (Imagem: Divulgação/ Fifa)

Isso será necessário, pois a marcação do impedimento, ou seja, momento do jogo em que o atacante é o último homem antes do goleiro no momento do passe, depende da aferição deste toque na bola, para que a infração seja configurada. Atualmente, o VAR checa o impedimento por meio de câmeras e de linhas virtuais.

"O VAR já teve um impacto muito positivo no futebol e podemos ver que o número de grandes erros já foi drasticamente reduzido. Esperamos que a tecnologia semiautomática de impedimento possa nos levar um passo adiante.

Estamos cientes de que, às vezes, o processo de verificação de um possível impedimento leva muito tempo, especialmente quando o incidente de impedimento é muito apertado. É aqui que entra a tecnologia semiautomática de impedimento – para oferecer decisões mais rápidas e precisas", disse Pierluigi Collina, chefe do comitê de arbitragem da Fifa, em comunicado.

Todos os detalhes sobre a configuração da tecnologia semiautomática de impedimento e a tecnologia de bola conectada serão apresentados às equipes que se classificaram para a Copa do Mundo da FIFA 2022 no Team Workshop, em Doha, no Catar, nos dias 4 e 5 de julho, e depois compartilhados com o público.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.