Brasil tem queda no ranking internacional de inovação

Por Redação | 24 de Julho de 2019 às 18h18

Nesta quarta-feira (24), a Universidade Cornell, o INSEAD e a Organização Mundial de Propriedade Intelectual divulgaram o Índice Global de Inovação (IGI), que consiste em mostrar anualmente quão inovadores são os países ao redor do mundo. No caso do Brasil, de 2018 para 2019 houve uma queda de duas posições. O país que ocupava o posto de 64º país mais inovador do mundo, atualmente ocupa o 66º lugar. O ranking é liderado pela Suíça, seguida de Suécia, Estados Unidos, Países Baixos e Reino Unido.

Em 2019, o IGI comemora a sua 12ª edição. Anualmente, 129 países são classificados, com base em 80 indicadores, como as taxas de depósito de pedidos de propriedade intelectual, a criação de aplicativos de aparelhos portáteis, gastos com a educação e até mesmo publicações científicas e técnicas.

O Brasil pode ter atingido o resultado por causa da piora na avaliação dos insumos para inovação, pois teve uma queda de 58º para 60º lugar, embora tenha tido melhora de posição no subranking de resultados de inovação, saindo do 70º lugar para 67º.

Necessidade de investir na inovação

Para a CNI e para o Sebrae, a queda do Brasil representa uma necessidade de investir na inovação nacional. "Mais uma vez, o ranking demonstra que o Brasil tem um grande e importante trabalho pela frente para se tornar um país mais inovador, com desempenho proporcional ao tamanho da 9ª economia do mundo. Em um ambiente de crescente competição internacional, a inovação já é um grande diferencial e terá peso cada vez maior. É preciso agir, e agir rápido", declara o presidente da CNI, Glauco Côrte.

Por sua vez, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, aponta: “Para enfrentar obstáculos, temos de compreender o problema. O Índice Global de Inovação oferece-nos indicadores de informação que nos mostram onde se encontram os maiores desafios à inovação no Brasil. Neste sentido, o Sebrae tem uma importante missão: ajudar o Brasil a reencontrar o crescimento, sendo que esta reconstrução passará necessariamente pelas micro e pequenas empresas, que representam 98,5% da atividade formal do país".

Os 20 primeiros países do Índice Global de Inovação

A Suíça se deu muito bem no Índice Global de Inovação, pois foi consagrada pelo segundo ano seguinte como o país mais inovador do mundo, ficando em primeiro lugar. A China também se deu bem esse ano, pois tem representado apenas uma ascensão, e conseguiu ultrapassar o Japão, ficando uma posição acima dele (a China em 14º e o Japão em 15º). Os 20 países mais inovadores do mundo segundo a IGI são: 

1. Suíça

2. Suécia

3. Estados Unidos

4. Países Baixos

5. Reino Unido

6. Finlândia

7. Dinamarca

8. Singapura

9. Alemanha

10. Israel

11. Coreia do Sul

12. Irlanda

13. Hong Kong

14. China

15. Japão

16. França

17. Canadá

18. Luxemburgo

19. Noruega

20. Islândia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.