5 sinais de que a vida útil de seu disco rígido está chegando ao fim

Por Douglas Ciriaco

Comprar um equipamento eletrônico nos dá, quase sempre, uma certeza: ele precisará ser reposto algum dia. Não importa se isso vai demorar mais ou menos do que você espera, o fato é que os gadgets em geral apresentam uma vida útil, então é bom sempre estar preparado para o pior.

E esse cenário se refere também ao disco rígido que armazena seus dados em um computador. Depois de um certo tempo de uso, ele pode pifar e não voltar mais à ativa, obrigando você a adquirir um novo dispositivo do gênero. Porém, muitas vezes, comprar um novo HD (ou um SSD) nem é o pior de tudo: o problema mesmo está em perder arquivos.

Mas é possível estar preparado para isso. Conforme sua vida útil se aproxima do fim, é possível que o disco rígido apresente alguns sinais. Saber identificá-los pode ser crucial para não ser surpreendido quando ele se for de vez. Assim, você pode criar uma cópia de segurança de arquivos essenciais em um HD externo ou nas nuvens, por exemplo.

Confira agora alguns destes sinais:

1. Dados corrompidos sem motivo aparente

Um dos sinais mais comuns de um disco rígido que está perto de pifar definitivamente é a danificação de arquivos sem nenhum motivo aparente. Isso pode ser especialmente notado quando você copia arquivos de uma pasta para outra dentro do mesmo dispositivo de armazenamento.

Fazer alguns testes, como salvar novos arquivos e não receber nenhuma mensagem de erro para tentar acessá-lo posteriormente pode ser bem útil. Se este tipo de problema se tornar comum, talvez seja mais interessante começar a salvar os arquivos essenciais em outro dispositivo.

2. Travas e congelamentos constantes

Se o seu computador tem apresentado um comportamento problemático e chega ao ponto de travar ou congelar de maneira constante, é bom ficar de olho. A primeira reação quando isso acontece é perceber quais programas estavam abertos — afinal não se pode descartar uma simples sobrecarga da capacidade da máquina.

Porém, se aparentemente tudo estava dentro dos conformes e mesmo assim travas e congelamentos vêm acontecendo, é provável que o problema esteja no disco rígido. Se for este o caso, é bem provável que as falhas ocorram em momentos em que o HD é mais exigido, como na hora de acessar arquivos.

3. Demora em abrir pastas e arquivos

A lentidão em uma máquina pode ser explicada de diversas maneiras, mas é importante ficar atento caso arquivos e pastas estejam demorando muito para abrir. Às vezes, pode ser problema de processamento ou então uso excessivo de memória RAM, porém, quando um simples arquivo leva alguns minutos para ser carregado em seu computador, algo pode ir mal com o HD.

Isso pode chegar a casos extremos, quando alguns pares de minutos ainda não são o suficiente para carregar um arquivo ou abrir uma pasta por completo. Tal comportamento pode ser notado também na hora de esvaziar a Lixeira: uma longa demora para remover arquivos pode indicar problema no disco rígido.

4. Barulhos estranhos

É comum usar o computador escutando música, porém, às vezes, é importante ficar atento aos sons feitos pela própria máquina. A priori, um computador não deve fazer muito barulho, salvo talvez pelo cooler (que é um ventilador e pode acabar emitindo sons enquanto funciona), então fique atento.

Durante os anos 90, um dos barulhos mais temidos eram os “cliques da morte” saídos dos disquetes. Eles apareciam sempre quando um disco estava prestes a morrer, então, caso o seu HD esteja reproduzindo algo assim, é provável que ele esteja com problemas. Isso normalmente acontece quando o disco rígido é utilizado de forma mais intensa (durante a gravação de um arquivo, por exemplo).

5. Excesso de setores defeituosos

Quando o computador começa a apresentar comportamentos estranhos, ficando lento e travando de maneira excessiva, você começa a suspeitar que o problema esteja no HD. Isso pode acontecer devido ao excesso de áreas defeituosas dentro do disco rígido, mas como estes espaços são maquiados pelo sistema operacional, é preciso procurar por eles.

Um setor defeituoso coloca em risco a integridade de um arquivo, então é importante encontrá-los e tentar consertar o problema. Então, faça o seguinte:

Use o atalho Tecla do Windows + R e execute o comando diskmgmt.msc na tela recém-aberta.

HD no fim da vida

Depois, clique com o botão direito do mouse sobre a unidade de disco que será analisada e vá em “Propriedades”.

HD no fim da vida

Acesse a aba “Ferramentas” e clique sobre o botão “Verificar”. Confirme esta ação e aguarde até que o Windows faça a varredura em busca de problemas (e de possíveis soluções) em seu HD.

HD no fim da vida

Porém, fique atento: se o Windows encontrar muitos problemas, especialmente setores defeituosos em excesso, é bom começar a pensar em repor esta peça.

Obtenha ajuda para prever o problema

Existe alguns programas que podem verificar um disco rígido em busca de mais alguns sinais de que a sua vida útil está chegando ao fim. Confira algumas dicas:

CrystalDiskInfo

O CrystalDiskInfo conta com algumas ferramentas para analisar um HD e descobrir características que possivelmente indicam algum problema grave a caminho. Logicamente, nem sempre ele será 100% preciso, mas pode dar uma grande ajuda. E ele está disponível inclusive em versões que dispensam instalação.

HD Tune

O HD Tune é outro nome bastante conhecido neste ramo e é capaz de analisar tanto discos rígidos quanto SSDs. Ele trabalha no monitoramento do desempenho de um disco, mas também é capaz de encontrar erros (inclusive setores defeituosos) e até mesmo apagar completamente o conteúdo armazenado no HD.

Data Lifeguard Diagnostic

Desenvolvido pela fabricante de dispositivos de armazenamento Western Digital, o Data Lifeguard Diagnostic trabalha no Windows a fim de monitorar desempenho, encontrar problemas e oferecer algumas soluções em HDs internos e externos de diferentes marcas.

HDDScan

Problemas em discos rígidos internos ou externos, SSDs ou pendrives? Não importa, o HDDScan oferece soluções completas para você monitorar o desempenho e diagnosticar basicamente qualquer tipo de dispositivo de armazenamento. São várias ferramentas que vão ajudar você a verificar a saúde do local onde estão os seus dados.

HDD Health

De maneira semelhante aos demais aplicativos desta lista, o HDD Health também oferece uma série de recursos que podem ajudar você a prever algum tipo de problema em seu disco rígido. Com suporte também para SSD, ele traz soluções completas para monitorar o funcionamento dos dispositivos de armazenamento.