Publicidade

GeForce RTX 5000 Ada para uso profissionais chega ao mercado 

Por| Editado por Jones Oliveira | 03 de Outubro de 2023 às 14h30

Link copiado!

Nvidia
Nvidia
Tudo sobre Nvidia

Algumas revendedoras oficiais já estão vendendo as novas GPUs Nvidia GeForce RTX 5000 Ada Generation para workstations. As placas voltadas para uso profissional, como criação de conteúdo, renderizações pesadas e IA Generativa, são um pouco mais modestas que as RTX 6000 Ada e estão custando até 30% menos.

Os dois modelos utilizam silício de altíssima qualidade AD102 e configurações bastante robustas. Enquanto as GeForce RTX 6000 Ada foram lançadas em dezembro de 2022 com preço sugerido de mercado de US$ 7.349, as GPUs RTX 5000 Ada chegaram oficialmente por US$ 4.000.

Continua após a publicidade

Especificações da RTX 5000 Ada

Um primeiro ponto importante é esclarecer que não estamos falando de placa GeForce RTX 5000, mas modelos da linha Quadro. As GeForce RTX 5000, para games, chegam apenas em 2025 e vão utilizar a nova arquitetura Blackwell.

O novo modelo da Nvidia para workstation conta com 32GB de VRAM GDDR6 em barramento de 256-bits, com largura de banda de 576 GB/s. Apesar de ser uma configuração mais modesta que as especificações da GeForce RTX 6000 Ada, isso é mais que suficiente para executar a maioria das aplicações profissionais com desempenho excelente.

Placas GeForce RTX Quadro Ada
RTX 6000 AdaRTX 5000 Ada
Núcleos CUDA18.17612.800
Frequências em Boost (MHz)25502550
Texture Fill Rate1.4231.020
VRAM (GDDR6)48GB32GB
Barramento384 bits256 bits
Largura de Banda de memória768 GB/s576 GB/s
Frequência de memória16 GB/s18 GB/s
Projeto térmico (W)300250
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

As placas GeForce RTX 5000 Ada trazem 12800 núcleos CUDA, aproximadamente 5 mil a menos que o modelo topo de linha, mas também traz um projeto térmico menos exigente, de 250W, contra os 300W das RTX 6000. Considerando que estamos tratando de um segmento com longas cargas de trabalho, o TDP mais baixo resulta em um custo operacional bem menor.

Fonte: TechPowerUp