Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

TSE | Como usar o simulador de votação de urna eletrônica

Por| Editado por Claudio Yuge | 26 de Agosto de 2022 às 19h20

Link copiado!

Reprodução/ TRE - RJ
Reprodução/ TRE - RJ

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou no último dia 23 de agosto o simulador de votação na urna eletrônica. A ferramenta pode ser acessada por meio do site oficial do órgão, e tem o objetivo de auxiliar eleitores que estão votando pela primeira vez, ou têm dificuldade em lidar com o processo de votação.

No simulador, o eleitor pode treinar a sequência da votação que será adotada nas eleições de 2022, em que serão eleitos deputados federais e estaduais (distritais no Distrito Federal), senadores, governadores e o presidente da república. O TSE deixa claro que a ferramenta tem objetivo pedagógico, sem nenhuma ligação com as eleições reais.

Como funciona o simulador de urna eletrônica

Continua após a publicidade

A Justiça Eleitoral implementa o simulador de votação desde as eleições de 2014. De acordo com o TSE, o objetivo é auxiliar os eleitores a se familiarizar com a urna eletrônica, o que pode ajudar a reduzir o tempo de votação e, consequentemente, as filas de votação nas seções eleitorais.

Não há nenhuma relação com o pleito real. Prova disso é que não é necessário inserir nenhum dado para acessar o sistema, como número do título de eleitor ou do CPF, por exemplo. Também não são utilizados nomes de candidatos, partidos ou números de legendas reais na aplicação, para não gerar nenhum tipo de confusão aos eleitores.

Como usar o simulador de votação do TSE

1. Acesse o site oficial do TSE (tse.jus.br/hotsites/simulador-de-votacao/);

2. Em seguida, acesse a opção que corresponde a onde você vai votar.

Em 2022 teremos eleições gerais, em que são escolhidos deputados (federais, estaduais e distritais), senadores, governadores e o presidente. As eleições gerais do Distrito Federal são diferentes porque esta unidade da federação não existe a figura do deputado estadual, mas sim do deputado distrital.

Brasileiros que moram no exterior também podem votar, mas apenas para presidente. Nas eleições municipais, são eleitos vereadores e prefeitos, as últimas ocorreram em 2020 e as próximas estão previstas para 2024. Caso os candidatos a governador e presidente não atinjam 50% mais 1 dos votos válidos, é realizado um segundo turno entre o primeiro e o segundo colocado do primeiro turno.

3. Após escolher a opção de eleições gerais no Brasil em primeiro turno, para pessoas com deficiência visual, a ferramenta disponibiliza a opção de ativar instruções por áudio durante a votação. Se for o caso, clique na opção "sim";

Continua após a publicidade

4. Para deficientes auditivos, todo o processo é guiado por uma intérprete da Lingua Brasileira de Sinais (Libras);

5. O passo seguinte é escolher um dos cinco partidos fictícios listados. Ao clicar em um partido, é liberada a lista de candidatos;

6. Depois disso, basta escolher uma das opções de candidato da lista e digitar o número correspondente no teclado virtual da urna eletrônica;

Continua após a publicidade

7. Para confirmar, clique na tecla “confirma”;

8. Em seguida, repita o processo para os demais cargos (um voto para deputado estadual, um para senador, um para governador e um para presidente).

Continua após a publicidade

A Justiça Eleitoral não armazena os dados inseridos na ferramenta, que não tem caráter competitivo, ou seja, é impossível saber qual dos candidatos fictícios recebeu mais votos. O simulador pode ser usado quantas vezes o eleitor quiser e ficará disponível, inclusive, fora do período eleitoral, que se encerra em 30/10/2022, data do segundo turno das eleições.