John McAfee desaparece e crescem rumores sobre sua prisão

Por Felipe Ribeiro | 25 de Julho de 2019 às 15h00
Tudo sobre

John McAfee

Saiba tudo sobre John McAfee

Em fuga desde 2012 devido a um suposto envolvimento em um assassinato em Belize, a vida de John McAfee, fundador de uma das maiores empresas de segurança digital do mundo e pré-candidato à presidência dos Estados Unidos, não anda nada fácil. De acordo com sua conta oficial no Twitter, hoje comandada por seu chefe de campanha presidencial Rob Benedicto Pacifico Juan Maria Loggia-Ramirez, o empresário desapareceu e suspeita-se que ele esteja detido. Ramirez, inclusive, ameaça divulgar dados sigilosos do arquivo da McAfee caso seu chefe não apareça.

Na semana passada, a McAfee twittou que seu único crime "é não declarar impostos". Ele alega que o restante das acusações contra ele é "propaganda do governo dos EUA para me silenciar". Ramirez disse à CNET, ainda, que ele não tem mais informações sobre a detenção, mas que ele e outros estão "empregando todos os recursos possíveis para localizá-lo e garantir sua libertação". Ou seja, parece que o magnata britânico está mesmo preso.

"Tenho boas razões para suspeitar que John McAfee e outros companheiros foram detidos pelas autoridades em seu último porto de escala", escreveu Loggia-Ramirez na conta de McAfee na terça-feira. "Se John perder seu próximo check-in, os eventos [divulgar dados] serão colocados em ação e eu não poderei evitar uma vez que eles tenham começado. John possui dados de pessoas em todo o mundo. Eu não conheço nem suas identidades nem seus locais. Eles [McAfee] vão liberar seu conteúdo se John desaparecer", complementa.

Ramirez ainda enviou mais três tweets adicionais por meio da conta de McAfee na terça-feira (23), agradecendo às pessoas por seu apoio e enfatizando que isso não é um truque.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.