CNPq diz que não terá verba para investimentos em pesquisa em 2019

Por Redação | 10 de Agosto de 2018 às 14h44

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) acaba de informar que prevê um corte de 33% no orçamento das verbas direcionadas a pesquisas científicas no país em 2019. Conforme noticiou o Estadão nesta sexta-feira (10), essa medida ocorrerá em função da manutenção das bolsas concedidas pela agência de fomento à pesquisa científica no Brasil.

Com isso, o orçamento de pesquisas científicas teria a preocupante queda de R$ 1,2 bilhão para R$ 800 milhões em 2019, considerando que somente as bolsas atuais custam aproximadamente R$ 900 milhões, ou seja, mais do que o valor total previsto para o próximo ano.

Este fundo é distribuído entre 80 mil bolsistas, que são responsáveis por realizar pesquisas essenciais para o desenvolvimento científico e tecnológico no país, dentre os quais estão o Edital Universal, direcionado a jovens pesquisadores, e os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, que devem ser prejudicados ainda mais após os sucessivos cortes orçamentários dos últimos anos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão alegou que os valores do orçamento ainda não estão fechados, e que definifiniu apenas o montante total para cada pasta, informando que, a partir disso, "cada ministério tem autonomia para decidir como vai aplicar seus recursos".

Quem responde pelo orçamento do CNPq é o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que, por sua vez, disse que os valores previstos são "suficientes para o custeio de atividades", mas não para a realização de investimentos em pesquisas.

A previsão do corte no orçamento do CNPq é só uma das diversas outras baixas sofridas nas áreas de ciência e pesquisa no país. Na semana passada, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) anunciou a redução de R$ 580 milhões em seu orçamento para o ano que vem.

Fonte: Estadão

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.