Bolsonaro contraria Abin e usa WhatsApp em celular sem criptografia

Por Redação | 14 de Fevereiro de 2019 às 13h30

O presidente Jair Bolsonaro volta a ser assunto por usar o WhatsApp como instrumento oficial de comunicação. De acordo com informações de reportagem publicada na Folha, ele tem contrariado recomendações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e está utilizando o aplicativo em um aparelho comum, mesmo tendo um celular criptografado à sua disposição.

A justificativa é que o aparelho criptografado apresenta uma série de restrições de segurança, não permitindo a comunicação com outros aparelhos não criptografados e impossibilitando a instalação de aplicativos como o próprio WhatsApp e o Twitter, rede social bastante utilizada pelo presidente para realizar comunicados oficiais do governo e até mesmo ataques à imprensa.

Em entrevista à Folha, o porta-voz do governo Otávio Santana do Rêgo Barros afirmou que “em relação aos assuntos que exigem reserva, ele opta pelos meios de comunicação da Presidência da República”. O que já se sabe é que mesmo com a afirmativa de que o celular comum seja usado apenas em conversas informais, o comportamento de Bolsonaro tem sido visto com preocupação pela equipe de inteligência do Palácio do Planalto por não garantir segurança total sobre o que é compartilhado.

Apesar de o WhatsApp contar com um complexo sistema de criptografia, vale lembrar que foi através do aplicativo que um áudio de Michel Temer sobre o impeachment de Dilma Roussef vazou, provocando uma crise no governo. O app também foi alvo de polêmicas envolvendo o atual presidente em investigações durante o período eleitoral.

Fonte: Folha de S. Paulo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.