Siga o @canaltech no instagram

Prévia | Rápido, bonito e estranho: este é Jump Force

Por Jessica Pinheiro
Bandai Namco

Um dos jogos mais testados no Anime Friends 2018, que aconteceu em São Paulo entre os dias 6 e 9 de julho, certamente foi Jump Force. Também pudera, um game que reúne todas as estrelas da revista semanal Shonen Jump em um só lugar e os coloca para duelarem em trios uns contra os outros naturalmente ia chamar atenção da garotada. Ainda mais se tratando de personagens tão icônicos como Goku e Freeza de Dragon Ball, Naruto e Sasuke da série Naruto, e Luffy e Zoro da franquia One Piece.

Esses seis personagens estavam disponíveis na build do evento, mas, infelizmente, só era possível duelar contra a máquina e não contra outra pessoa. Havia apenas dois cenários disponíveis na demonstração (os campos abertos de Matterhorn e a cidade de Nova Iorque), os quais eram, por sinal, bastante detalhados e realistas. A interface da tela quando se está em combate, ainda bem, é bastante limpa e simples, contendo apenas pequenos ícones dos rostos que compõem o time e a barra de energia.

Essa barra, por sinal, funciona diferente da maioria dos games de luta em grupos, onde geralmente cada personagem tem sua própria energia vital e também de magia. Esqueça tudo isso. Em Jump Force o slogan “Unite To Fight” é levado a sério até nesse aspecto, então o time compartilha do mesmo HP e MP; o que deverá exigir certa estratégia em combate para derrotar os oponentes.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

E, enquanto em batalha, vale ressaltar que os ambientes são totalmente em 3D, o que significa que os personagens podem se mover livremente pelos cenários, seja no chão ou nos céus. Obviamente há uma demarcação limitando a área, mas esta ainda assim é bastante ampla – lembrou bastante o Dissidia Final Fantasy NT. Como experimentado durante o evento, isso tanto pode ajudar como também pode atrapalhar o jogador.

(Imagem: Bandai Namco)

Isso porque o lutador do time inimigo pode mudar de posição no cenário rapidamente, movendo-se na diagonal e, então, escapando do golpe Ultra poderoso que havia sido guardado para ele. Isto, portanto, pode frustrar um pouco os jogadores, mas não é nada que seja impossível de se adaptar – ainda que seja bastante estranho. Nos loadings das batalhas, a tela exibia algumas dicas, mostrando como performar os “Awakenings” (“Despertares” em tradução livre) e as técnicas para executar tais ações.

Esse detalhe foi mais do que bem-vindo em meio à ação. E os comandos são bem simples também, com um botão para soco, outro para chute, bloqueio, magia, dash, pulo, boost/recarregar barra de MP e troca de personagem. Parece muito, mas é bem mais simples do que parece. Além disso, segurar os gatilhos e apertar outros botões acaba ativando os ataques especiais e a árvore de habilidades, obviamente diferente para cada personagem.

Jump Force está previsto para 2019 e está sendo desenvolvido pela Spike Chunsoft e distribuído pela Bandai Namco para PC, Xbox One e PlayStation 4.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.