Pokémon Go: Motoristas estão trabalhando como 'Uber' para a caça de Pokémon

Por Redação | 11 de Julho de 2016 às 20h10
Divulgação
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Em menos de uma semana do lançamento, que infelizmente ainda não aconteceu no Brasil, Pokémon Go virou febre mundial e tem sido responsável diariamente por grande parte das notícias liberadas na imprensa nacional e internacional.

A repercussão tem sido tão intensa que nos Estados Unidos algumas pessoas estão se oferecendo como motoristas para quem deseja capturar as criaturas. Para quem não sabe, o game exige que os jogadores caminhem bastante para encontrar os Pokémon, e parece que alguns preguiçosos de plantão estão aderindo aos serviços para evitar os exercícios.

Pelo menos motoristas de três cidades dos Estados Unidos já estão oferecendo o trabalho que, para garantir qualidade, conta, inclusive, com bebidas, petiscos, carregadores e conexão Wi-Fi para os jogadores. Os valores das corridas, geralmente com duração de uma hora, têm variado entre US$ 20 e US$ 30 (aproximadamente entre R$ 66 e R$ 99).

Este anúncio de Baltimore, por exemplo, mostra como o trabalho está sendo levado a sério:

"Você já quis ter um motorista particular para andar com você pelos ginásios e PokéStops? Parece que seu desejo foi atendido! Por uma hora eu dirigirei para você pelos ginásios e PokéStops de Baltimore para ajudá-lo a caçar Pokémon.

Benefícios:

1. Percorra pela cidade sem uma gota de suor – nós passearemos na velocidade da incubação dos ovos, dessa forma você ainda ganhará créditos por chocar os seus.

2. Vá a qualquer lugar — você pode escolher onde quiser ir na cidade de Baltimore ou pode optar por uma das minhas rotas pré-estabelecidas.

3. Sem aborrecimento — eu posso te pegar e depois te deixar em sua casa. Ou podemos nos encontrar em Hampden.

4. Tenha variedade — explore Baltimore para encontrar diferentes tipos de Pokémon.

Sinta-se livre para me contatar, caso você queira mais informações. Aceito dinheiro e Venmo [um sistema de carteira virtual]."

Será que a moda pega aqui no Brasil?

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.