Mulheres são melhores gamers que homens, aponta pesquisa

Por Rafael Arbulu | 25 de Abril de 2019 às 10h11

A startup Gosu.ai conduziu uma pesquisa com 5 mil jogadores de Dota 2 para descobrir quais eram os fatores que determinam se um jogador é bem ou malsucedido em suas partidas. Apesar do estudo não trazer embasamento científico algum, ele sugere algo no mínimo interessante: de todos os perfis entrevistados, apenas 4% eram mulheres, mas essas cerca de 200 mulheres tinham percentual de vitórias até 44% maior que o dos homens.

A pesquisa veio à luz após o lançamento de uma assistente virtual criada pela empresa, que se vale de recursos analíticos para ajudar jogadores a desenvolverem suas habilidades nos jogos. Como a ferramenta foi desenvolvida e lançada no ano passado, a empresa conseguiu coletar alguns dados e realizar o levantamento.

Respeita as mina, ou você vai passar vergonha no "Dotinha", parceiro...

A mesma pesquisa determinou correlações como quanto mais alta a sua habilidade em outros idiomas, mais lento será o seu desenvolvimento em jogos; pessoas sem um diploma universitário, que não viajam, ou que praticam esportes aumentam suas habilidades mais rapidamente. Ah, e o fato de a pessoa ter um emprego também atrasa o seu crescimento no jogo.

Outras empresas possuem ferramentas similares, mas, segundo a Gosu.ai, o seu diferencial reside no fato de sua assistente virtual analisar os movimentos de todos os jogadores individualmente, desenvolvendo direcionamentos mais específicos aos estilos de jogo de cada um.

Fonte: Techcrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.