Microtransações de CS: GO viraram esquema mundial de fraude, diz Valve

Por Felipe Demartini | 31 de Outubro de 2019 às 13h20
Valve
Tudo sobre

Valve

Saiba tudo sobre Valve

Ver mais

A Valve anunciou nesta semana o fechamento, por tempo indeterminado, de seu sistema de venda e troca de chaves para abrir loot boxes de Counter-Strike: Global Offensive. O motivo é simples: de acordo com a empresa, quase todas as transações desse tipo eram fraudulentas e faziam parte de um sistema global de lavagem de dinheiro.

O comunicado da Valve é curto e grosso, chamando atenção pela sinceridade. No texto, a empresa lamenta que um sistema que começou funcionando de maneira legítima e fomentando a comunidade de usuários se transformou em uma rede global de fraudes, o que motivou o fechamento do mercado e a proibição da venda ou troca daqui em diante.

Desde o dia 28 de outubro, quando a mudança foi anunciada, todas as chaves passaram a ficar restritas à conta original que as recebeu, com qualquer tipo de transferência sendo proibida. Todas aquelas obtidas anteriormente ou já disponíveis para venda ainda poderão ser trocadas entre os usuários.

Counter-Strike: Global Offensive traz um sistema próprio de monetização envolvendo as chaves. Ao receberem caixas com armas ou itens estéticos, os usuários precisam adquirir chaves para que possam abrí-las. De acordo com a Valve, o sistema continua funcionando e, para usuários legítimos, nada muda, já que eles já recorriam aos métodos usuais de aquisição justamente por conta das fraudes que tomavam conta do mercado da comunidade.

Ainda, a empresa disse que combater fraudes em sua plataforma é uma de suas principais prioridades e se coloca à disposição para atender utilizadores que possam ter problemas oriundos da mudança. Além do comunicado, porém, a companhia não falou mais sobre o assunto desde a aplicação do patch que mudou o sistema.

Não é a primeira vez, também, que o sistema de monetização de Counter-Strike: Global Offensive causa dor de cabeça. Em setembro de 2017, a produtora acabou na mira de uma investigação do governo dos Estados Unidos depois que dois YouTubers começaram a anunciar ganhos altíssimos com base em um sistema de apostas de skins e itens estéticos do game, o CSGO Lotto.

O problema era que a dupla, ao mostrar em vídeos todo seu sucesso, induziam os jogadores a apostarem em sites cuja atuação era similar às de jogos de azar, mas sem as medidas necessárias para a operação de negócios desse tipo dos EUA. Eles também tinham parte financeira no serviço usado nas divulgações, o que levou a multas totais de mais de US$ 57 mil e o fim das atividades da plataforma em questão.

Fonte: Valve

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.