Jovens são presos ao cruzar fronteira dos EUA jogando Pokémon GO

Por Redação | 28.07.2016 às 14:10

As histórias inusitadas envolvendo jogadores de Pokémon GO parecem não ter fim. Em mais um episódio com o badalado game para dispositivos móveis, onde o objetivo do jogador é capturar pokémon em diferentes lugares de sua localidade, dois adolescentes canadenses cruzaram ilegalmente a fronteira entre Canadá e Estados Unidos no final da semana passada enquanto estavam tentando caçar os monstrinhos na floresta do estado de Montana.

A Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos deteve os dois jovens em Sweet Grass, na divisa de Coutts, em Aberta, uma das dez províncias canadenses. De acordo com as autoridades, ambos os jovens cruzaram a fronteira de maneira acidental, sem perceberem que de fato estavam entrando em território norte-americano. "Os jovens estavam tão cativados pelo jogo Pokémon GO que perderam a noção de onde estavam", afirmou o porta-voz da agência Michael Rappold.

John South, patrulheiro que trabalhava na área no momento da invasão, foi o responsável por registrar o flagrante e interceptar os dois adolescentes. A equipe de patrulhamento entrou em contato com a mãe dos jovens que foram devolvidos ao Canadá, sem terem que cumprir nenhuma pena de detenção.

O game Pokémon GO tem se popularizado de maneira impressionante ao redor do mundo e gerado diversas histórias inusitadas. No Japão, autoridades proibiram que jogadores entrem em alguns templos do país para caçarem pokémon, enquanto que em Israel a proibição de acesso acontece em bases militares. Outros casos já relatados incluem situações de violência, como o homem que disparou contra dois jovens que jogavam o game em frente a sua casa em Miami (EUA) e ladrões que se aproveitaram da distração dos jogadores para assaltá-los. Além disso, na Bósnia autoridades advertiram os jogadores para o risco de entrarem acidentalmente em campos minados.

Fonte: The Guardian