Análise | Team Sonic Racing se diferencia dos concorrentes com jogo em equipe

Por Felipe Ribeiro | 30 de Junho de 2019 às 13h10
Sega
Tudo sobre

SEGA

Saiba tudo sobre SEGA

Ver mais

Games de corrida com a pegada mais descompromissada, via de regra, existem apenas com um propósito: divertir. Essa fórmula, padronizada por Mario Kart desde os tempos dos 16 bits, vem sendo copiada por diversas franquias nas mais variadas plataformass e gerações, cada qual com seu modo de entreter.

A Sega, desde 1994 com Sonic Drift, vai no vácuo de seu principal concorrente para levar a seus fãs games que sigam a linha das corridas descompromissadas, mas com o jeitão Sonic de ser. Com isso em mente, podemos dizer, sem dúvida alguma, que nenhum desses jogos soube tanto fazer isso quanto Team Sonic Racing. Mesmo sem o barulho causado por Sonic & Sega: All-Stars Racing na geração passada, TSR consegue, à sua maneira, divertir e desafiar o jogador com corridas que vão além daquelas que estamos acostumados: agora, você precisa saber jogar em equipe para poder vencer e é incrível como a Sega conseguiu acrescentar este elemento e deixar o jogo mais interessante, fugindo da mesmice (mesmo que, nesse caso, a mesmice seja saborosa de vivenciar).

Vem na minha que você tira 10

Não é difícil se adequar à nova realidade trazida por Team Sonic Racing. Claro que há a opção de correr no modo convencional, cada um por si, mas a graça mesmo é competir em equipes. Nesse modo, são quatro equipes de três competidores, e vence a etapa quem obtiver mais pontos ao fim da corrida. Chegar em primeiro lugar, obviamente, garante mais pontos, mas é necessário contar com seus parceiros para ganhar o campeonato, que conta com quatro corridas.

A vitória "completa" só vem quando seus companheiros de equipe também se qualifiquem bem (Captura de tela: Felipe Ribeiro)

Durante a disputa, existem as clássicas bolhas com itens para atrapalhar a vida dos adversários. No modo de equipe, você pode transferir ou receber itens para seus colegas, o que ajuda a aumentar uma espécie de "barra de especial" para que você dispare um recurso que torna você e seus companheiros de time invencíveis e mais rápidos durante um tempo. Além do empréstimo de itens, aumenta a barra a colheita os anéis de força e um "rastro" que o líder da equipe deixa ao correr.

Os drifts são essenciais para tornar seu carro mais rápido (Captura de tela: Felipe Ribeiro)

Os colegas que estiverem atrás, devem se aproveitar desse rastro para, além de aumentar a barra, serem "estilingados" com um boost de velocidade caso fiquem um determinado tempo seguindo a linha. Colher anéis de força também proporciona mais velocidade aos companheiros.

Jogabilidade mais exigente

Como agora há esse aditivo das equipes, você precisa ter muito mais atenção durante a prova. Agora é muito mais difícil se manter na liderança, pois os itens que você segura consigo não impedem que um adversário te acerte com um míssil ou uma bomba. E, claro, passar os itens para colegas que estão atrás dos concorrentes é fundamental para garantir a vitória da equipe, e não apenas a individual.

De certo modo, você liderar a prova faz com que a IA tenha um desempenho melhor, não mostrando muita independência nas ações. Dificilmente você terá um companheiro de equipe seu que é controlado pelo computador liderando a corrida. Se por um lado isso é frustrante, pois te dá mais dificuldades, por outro aumenta o desafio.

O jogo na dificuldade normal já impõe algum desafio, mas, para o bicho pegar mesmo, jogue no Hard ou no Expert.

Modo "história" e?

Há uma espécie de modo história em Team Sonic Racing. Ao contrário do que já vimos em games como Diddy Kong Racing, do Nintendo 64, o jogador não tem um mundo para percorrer e descobrir as fases. Aqui, vamos de um jeito parecido com o que já conhecemos nos jogos no estilo plataforma. A "aventura", no caso, se resume a corridas contra equipes, seguindo um enredo um tanto desnecessário.

Esse modo se torna útil, no caso, para conseguir mais moedas in game (elas também podem ser colhidas nos demais modos), úteis para você poder comprar itens de personalização e desempenho, que explicaremos mais adiante. Além das corridas "normais", você terá de cumprir alguns desafios, como provas em que é necessário passar por torres ou colher anéis de força.

Por aqui, sinceramente, vale concluir se você é ávido por conquistas ou troféus. Mas é um modo que poderia ter sido melhor formulado. A impressão que temos é que a Sega ficou com preguiça de desenvolver algo melhor. Se na jogabilidade e acabamento TSR passa a impressão de ser um jogo AAA, nos modos de jogo, deixa a desejar.

Há, também, a possibilidade de jogar Team Sonic Racing online, tanto em equipe como individualmente. Mas achar jogadores foi bem difícil. De acordo com o que pudemos apurar, o problema está mais com os servidores do que com a quantidade de jogadores, já que o game vem apresentando um bom desempenho no mercado. De todo modo, quando conseguimos localizar partidas — a maioria no modo casual — tudo correu bem, sem engasgos.

Personalização inteligente

Aqui bebendo da fonte de Mario Kart 8, Team Sonic Racing possui um sistema de personalização dos carros bem interessante. Tal qual em outros games do gênero, há os formatos e categorias originais de cada um dos 15 personagens, sendo divididos por velozes, técnicos e pesados.

Personalizar seu personagem favorito pode te trazer vantagens ao logo do jogo (Captura de tela: Felipe Ribeiro)

Com a troca de peças, você pode tornar seu piloto mais equilbrado e moldado ao seu jeito de pilotar. É possível, também, modificar apenas a pintura dos carrinhos — menos em peças lendárias.

Gráficos e som

Nestes quesitos, Team Sonic Racing brilha. Os gráficos do game estão muito bons e a fluidez das corridas está impecável. Por aqui, testamos o jogo em um Xbox One X, que roda o jogo em 4K/60fps. No PlayStation 4 convencional, TSR roda a 1080p/60 fps, já no Xbox One convencional ou no S, a 920p/60fps; e, por fim, no Nintendo Switch, ele deixa um pouco a desejar, já que é exibido a 900p/30fps na TV e a 720p/30fps no modo portátil.

A trilha sonora também é bem divertida e compõe bem toda a ambientação, que é bem característica da franquia. Essa, aliás, é uma vantagem considerável dos games de corrida do Sonic em comparação aos demais.

Os carrinhos também estão bem legais e combinam bem com os personagens. Diferentemente da série All-Stars Racing, todos possuem carros e derivados, e não mais motos ou outros veículos.

Jogo em equipe melhora o sabor

Para se destacar em um gênero que há, claramente, um dono, Team Sonic Racing teve de fazer algo diferente; e o fez. Acrescentar o modo de jogo de equipe deu um um ar muito interessante para a linha de jogos de corrida do ouriço. Com excelentes gráficos e desafio de gameplay convincente, TSR deixa a desejar apenas na pouca variedade de modos de jogo. Caso a Sega queira continuar com a tentativa de superar Mario Kart, pode pegar a semente plantada com TSR e cultivá-la para que nasça um fruto mais completo, pois, saboroso, ele já é.

Team Sonic Racing está disponível para Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e PC.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.