Policiais se preparam para enfrentar crimes cibernéticos durante a Copa

Por Redação | 02 de Abril de 2014 às 08h45
photo_camera Meu Timão

A Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, Sesge, está promovendo um curso sobre crimes cibernéticos a policiais ligados à área de inteligência. De acordo com a Agência Brasil, as aulas abordarão assuntos como inteligência e investigação de crimes cibernéticos, aspectos legais dos crimes cibernéticos, noções de análise e monitoramento de redes sociais e medidas de inteligência para o combate à intolerância esportiva.

Para William Maciel, diretor da Sesge, a segurança digital "é uma das maiores preocupações da secretaria em relação à Copa, pois a imprensa de todo o mundo vai estar aqui e não podemos permitir ataques aos nossos sistemas de comunicações."

O Brasil é um dos países que mais sofrem com ataques cibernéticos no mundo, figurando em 4º lugar em uma pesquisa entre 24 países. Os prejuízos são estimados em R$ 15 bilhões por ano, com as redes do Governo Federal recebendo cerca de dois mil ataques por hora.

O curso, que é voltado para segurança durante a Copa do Mundo de Futebol, em 2014, as Olimpíadas e as Paralimpíadas, de 2016, contará com a participação de policiais civis e militares, bem como funcionários das secretarias de segurança do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Agentes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Força Nacional de Segurança também participarão.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.