Riot responde às alegações de sexismo e alega estar empenhada em corrigir erros

Por Jessica Pinheiro | 09 de Agosto de 2018 às 16h31
Riot Games

Recentemente o site Kotaku publicou uma matéria polêmica após ter conversado com diversos empregados e ex-funcionários da Riot Games, a desenvolvedora de League of Legends, na qual detalha histórias de sexismo envolvendo o estúdio.

Os casos contados no artigo mostram como as mulheres constantemente encontram dificuldades em se expressar e até mesmo crescer dentro da empresa, além de situações incômodas em que o sexo feminino é ignorado, dispensado ou objetificado pelos colegas de trabalho.

Agora é a vez da Riot responder às histórias. Através do GamesBeat, um porta-voz do estúdio não negou nenhuma das acusações da matéria da Kotaku. De acordo com ele no comunicado, esse feedback é importante para que uma melhoria seja feita.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A declaração completa é a seguinte:

“Este artigo [nos] ilumina nas áreas onde não temos conseguido corresponder aos nossos próprios valores, os quais não serão aceitos na Riot. Tomamos medidas contra muitos dos problemas [citados] no artigo e estamos empenhados em investigar todas essas questões e corrigir as causas implícitas. Todos da Riot devem se responsabilizar pela criação de um ambiente onde todas as pessoas tenham oportunidade de serem ouvidas, de se destacarem, de subirem de cargo e alcançarem seu potencial.

Temos uma política de zero tolerância em relação a discriminação, assédio, retaliação, intimidação e toxicidade desde o início. À medida que crescemos, progredimos e continuamos a incrementar nossos programas de Diversidade e Inclusão como parte do aprimoramento constante da Riot. Reconhecemos que ainda temos muito trabalho a ser feito para atingir nossas metas, as quais começam ao escutarmos o feedback dos Rioters e de outras pessoas, fornecendo-os [aos Rioters] as orientações e recursos necessários para apoiarmos nossos valores (...)”.

Ao final da mensagem, o porta-voz deixa disponível um link para que todos possam ler sobre os programas de Diversidade e Inclusão da Riot. Agora resta à empresa colocar em prática toda a teoria por trás de suas políticas de segurança e comportamento em local de trabalho, uma vez que o estúdio aparentemente reconhece o erro e promete se engajar para melhorar.

Fonte: Venture Beat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.