Riot Games quer cortar gastos: eSports estão "longe de dar lucro", diz executivo

Riot Games quer cortar gastos: eSports estão "longe de dar lucro", diz executivo

Por Ares Saturno | 28 de Agosto de 2018 às 19h50

A Riot Games anunciou que o Campeonato Mundial de League of Legends de 2018, que será disputado na Coreia do Sul, não contará com a presença das equipes de transmissão para América do Norte e Europa, como edições anteriores dispunham. Ao invés disso, as disputas serão transmitidas pelas equipes diretamente nos estúdios da Riot nos EUA, segundo o que a empresa afirma.

O líder global de eSports da Riot Games, Derrick "FearGorm" Asiedu, respondeu a questões da comunidade por meio do Reddit, onde explicou que a empresa está "muito longe de dar lucro". Ele completou: "Em vez de apenas fazer os esports acontecerem e serem incríveis, também queremos nos concentrar em tornar isso um esforço financeiramente sustentável que possa durar décadas ou mais".

O executivo também afirmou que a empresa está cortando gastos no curto prazo enquanto desenvolve estratégias para aumentar sua receita. Esse é um dos motivos para que as equipes de transmissão não sejam presencialmente enviadas à Coreia. “Acreditamos que incrementar a receita vai nos ajudar muito mais a balançar as contas do que simplesmente cortar custos. Então ao redor do mundo estamos focando em aumentar essa receita”, disse FearGorm.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ele informou que a Riot Games investe cerca de US$ 100 milhões em todo o globo, mas que os planos da empresa são de ir além: “No futuro queremos investir ainda mais do que investimos agora, mas isso só será possível se fizer sentido para os negócios (e se a receita continuar a ser incrementada)”.

Nos últimos meses, a Riot conseguiu mais patrocinadores da LCS NA e firmou parcerias com a State Farm, DXRacer e outras marcas locais. Entretanto, há rumores que apontam para um abalo nas relações entre a empresa e a Tecent devido à recusa da produtora em desenvolver uma versão móvel de League of Legends.

Fonte: ESPN, Reddit

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.