Free Fire | 5 dicas para jogar como os profissionais

Por Felipe Ribeiro | 18 de Outubro de 2019 às 13h55
Garena

O game de battle royale Free Fire é um dos mais populares do Brasil quando o assunto são jogos para celular. Pesquisa recente da Sensor Tower mostra que o título é o que mais gera microtransações no Brasil em dispositivos Android e, certamente, deve ser um dos mais baixados do país — se não o mais baixado. E, como todo jogo do gênero, há uma série de técnicas a serem exploradas para garantir sua sobrevivência e a vitória do squad.

Conhecer os macetes e jogadas, porém, pode não ser suficiente quando o assunto é o modo competitivo e o nível de disputa em torneios oficiais. Ser um jogador profissional de Free Fire exige que as técnicas sejam amplamente dominadas e que certos movimentos e recursos sejam compreendidos com perfeição — mas executados com simplicidade e cuidado.

Com isso em mente, o Canaltech conversou com dois profissionais do game: Bruno "mortaaTV" Santos, manager de Battle Royale da RED Canids Kalunga; e Everton ''UBiTa'' Lima, jogador profissional de Free Fire da paiN Gaming, para tentar estabelecer algumas dicas e identificar o que é necessário para que você domine o game e jogue como os profissionais.

1. Executar bem a capa

Todo e qualquer shooter tem o golpe fatal: o tiro na cabeça/headshot. No caso do Free Fire, essa técnica é chamada comumente de "capa". Para Bruno "mortaaTV" Santos, manager de Battle Royale da RED Canids Kalunga, saber como executar as capas é fundamental para o sucesso no jogo e é algo que nem todos os mestres dominam. "Saber executar as capas é essencial para ser um jogador profissional de Free Fire. Uma dica, neste caso, é deixar o seu celular com a sensibilidade da tela bem alta, de modo que você consiga fazer os movimentos com mais precisão", diz Santos.

Imagem: Garena/ Divulgação

2. Gerenciamento do gel

O gel é outro artifício interessante de Free Fire e é um dos elementos que o diferencia dos demais jogos do gênero. O gel pode vir em forma de granada ou parede e não só serve como proteção, mas também é um acessório interessante na trocação de tiro ou de flanqueamento. "Saber trabalhar o gel é uma das coisas mais básicas e muitos mestres não dominam essa técnica completamente", avalia mortaaTV. Tal qual no domínio das técnicas de capa, melhorar o HUD e a sensibilidade da tela para mexer e alocar o gel também vale a pena.

Imagem: Garena/ Divulgação

3. Movimentação e posicionamento

Pode parecer algo básico também, mas a movimentação é um dos princípios fundamentais para o sucesso em Free Fire e algo que jogadores profissionais treinam à exaustão. Segundo o manager da Red Canids, ela pode diferir bastante de um mestre para outro, mas certas coisas devem ser seguidas. "É importante sempre buscar locais mais altos, buscar o maior número de loot possível e fazer um bom estudo de locais seguros. Muitas vezes, durante a partida, estar em um local mais alto te favorece em um confronto contra um squad, por isso é bom priorizar esse posicionamento", ensina mortaaTV.

Imagem: Garena/ Divulgação

Falando das ações, propriamente, Everton ''UBiTa'' Lima, jogador profissional de Free Fire da paiN Gaming, indica que a agilidade é fundamental, sobretudo o raciocínio. "Temos que treinar uma movimentação mais ágil, de modo que condicionemos nosso raciocínio para antecipar jogadas e ações. Assim, surpreendemos o inimigo", explica.

Comunicação limpa e precisa

"Uma comunicação bem criteriosa é o que diferencia jogadores bons de excelentes. Marcações bem feitas dos adversários, passar as calls de forma limpa, clara e rápida são a chave do sucesso em uma partida profissional de Free Fire", explica mortaaTV.

Ainda no campo das calls, UBiTa avalia que escolher um bom lugar para cair no mapa pode determinar o sucesso de um jogador e, claro, do squad no game. "Com uma boa comunicação, aumenta o entrosamento e, claro, a qualidade das ações no jogo", complementa.

"Apenas" treinar não é o bastante

Treinar também pode parecer óbvio, mas segundo o dirigente da Red Canids, estar em uma guilda qualificada potencializa seus treinos e faz com que o seu entendimento do jogo cresça. "Estar em uma guilda que tenha treinos constantes e que muitos Xtreinos sejam realizados podem dar uma ideia de como trabalhar em equipe, como fazer as funções do jogo e entender como os outros jogadores atuam", avalia Santos.

Já UBiTa pensa que, além dos treinos, entrar em campeonatos e disputar cada vez mais estes certames dará ao jogador uma noção competitiva muito maior. "Ao entrar em campeonatos o jogador terá a chance de adquirir maturidade na tomada de decisões, além, é claro, de aperfeiçoar o relacionamento entre os membros do squad. É essencial, também, respeitar e seus companheiros e suas decisões", avalia.

O battle royale Free Fire está disponível para dispositivos Android e iOS.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.