Você sabe quanto ganha um astronauta da NASA?

Por Patrícia Gnipper | 20 de Fevereiro de 2018 às 09h39
photo_camera Depositphotos

Não é nada fácil se tornar um astronauta da NASA. Essas pessoas precisam ser altamente capacitadas em várias áreas de atuação técnica, e características pessoais também contam na hora de aprovar um candidato. Afinal, uma personalidade conflitante pode não ser ideal para se conviver no espaço por semanas, ou até mesmo meses, em um confinamento com poucos colegas. Mas quanto será que ganha um astronauta da NASA hoje em dia?

Bom, voltando um pouco aos requisitos para se tornar um astronauta da agência espacial dos Estados Unidos, além de passar por testes dificílimos, é preciso ser um cidadão estadunidense e ter diplomas de instituições de ensino confiáveis em áreas relacionadas à ciência, engenharia e matemática, além de três anos de experiência profissional em sua área de atuação, e pelo menos mil horas de voos enquanto piloto.

Estima-se que o processo seletivo da NASA seja 74 vezes mais difícil do que o da Universidade de Harvard, e a agência elege uma nova equipe de astronautas a cada dois anos, mais ou menos, sendo que, no ano passado, escolheu somente os 12 melhores entre 18.300 candidatos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Então, os agraciados com a aprovação da seleção ganham em troca não somente o prestígio de se tornarem astronautas da NASA, como um bom salário, certo? Bom, aí depende do ponto de vista…

Como é calculada a remuneração de um astronauta nos EUA

De acordo com a página de FAQ da agência espacial, o salário anual de um astronauta é baseado em uma tabela estabelecida pelo Governo dos EUA, seguindo os critérios GS-12 e GS-13 do documento chamado Federal Government's General Schedule.

Essa tabela serve, por exemplo, para que empregados do "colarinho branco" de agências governamentais sejam remunerados, com base, ainda, em seu desempenho e anos de serviço. Quem fica responsável por estabelecer essa base de salários é o Escritório de Gestão de Pessoas dos EUA, atualizando a tabela anualmente.

Em 2018, de acordo com a tabela atual, um astronauta avaliado pelo grau GS-12 com Passo 1 ganharia US$ 63 mil por ano e, depois de anos de excelente desempenho, o mesmo astronauta poderá integrar o Passo 10 do GS-12, recebendo US$ 82.680 por ano. Já os astronautas qualificados para o GS-13, inicialmente ganham US$ 75.628 ao ano no Passo 1, remuneração esta que sobe para US$ 98.317 quando o mesmo astronauta subir de nível.

Astronauta da NASA durante spacewalk (Foto: Reprodução/NASA)

Sendo assim, para que um astronauta consiga, em 2018, um salário de aproximadamente US$ 100 mil por ano, é preciso ter muito chão percorrido, com um histórico impecável de desempenho. E, dividindo a remuneração total por 12 meses, esse astronauta ganhando o teto da NASA para sua categoria receberia algo equivalente a US$ 8.300 por mês. E o astronauta com o nível mais baixo de salário recebe cerca de US$ 5.250 por mês.

Sim, é bastante dinheiro, se comparado com a média salarial da população norte-americana, mas, pensando por outro lado, um profissional com tanta qualificação provavelmente acaba decidindo se tornar um astronauta mais por motivos românticos e ideológicos, do que pelo dinheiro propriamente dito. Afinal, há coisas que o dinheiro não paga, e certamente a experiência de ver o planeta Terra do espaço e trabalhar com a certeza de estar ajudando a construir um futuro melhor para a humanidade são algumas delas!

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.