Você não pode perder esses cinco eventos astronômicos em 2019

Por Patrícia Gnipper | 31 de Dezembro de 2018 às 17h31

Às vésperas de um novo ano começar, já sabemos que vários eventos astronômicos abrilhantarão as observações do céu noturno em 2019. Muitos deles poderão ser vistos a olho nu (isto é, se as condições do tempo colaborarem), enquanto outros exigem telescópios, ainda que aqueles mais caseiros.

De qualquer maneira, teremos chuvas de meteoros, eclipses, conjunções planetárias e até mesmo mais uma belíssima superlua neste ano que começará dentro de alguns dias.

Confira, abaixo, cinco eventos astronômicos que serão destaque em 2019:

Eclipse lunar total (21 de Janeiro)

Na madrugada do dia 21 de janeiro, poderemos ver um eclipse lunar total acontecendo no céu, com o fenômeno sendo visível em todo o território nacional. Deixando a ocasião ainda mais especial, este eclipse acontecerá bem durante uma superlua — aquele momento em que o satélite natural da Terra chega ao ponto mais próximo de nosso planeta, parecendo ser ainda maior.

O eclipse vai começar à 1h37 da madrugada no horário de verão, atingindo seu auge às 3h12 e com previsão de acabar às 5h48.

Conjunção Lua, Júpiter e Vênus (31 de janeiro)

Na foto, vemos uma conjunção entre Lua, Vênus, Júpiter e Mercúrio que aconteceu em 2012 (Foto: Francesc Pruneda)

E janeiro dirá seu adeus com uma belíssima conjunção entre Lua, Júpiter e Vênus no céu, o que vai acontecer na madrugada do dia 31. Os três objetos formarão um desenho similar ao de um sorriso no céu, com Júpiter estando em sua maior elevação, Vênus na menor e a Lua no meio.

Chuva de meteoros Liríadas (21 e 22 de abril)

Registro da chuva de meteoros Liríadas feito em 2012 (Foto: Zuma Press/Corbis)

Chuvas de meteoros podem ser avistadas no céu quando a Terra passa por restos de detritos deixados por cometas ou asteroides, com esses detritos variando bastante em tamanho, podendo ser do tamanho de grãos de areia até o tamanho de um carro.

E a chuva de meteoros Liríadas estará visível em abril, sendo esta a primeira grande chuva de meteoros do ano. Estima-se que poderemos visualizar, em céus abertos, até 20 meteoros por hora.

Oposição de Júpiter (10 de junho)

O ponto mais brilhante do céu nesta imagem é Júpiter (Foto: Alan Dyer)

Então, Júpiter estará em sua maior aproximação com a Terra no dia 10 de junho, com Terra e Júpiter estando alinhados em relação ao Sol. Por isso, a face do gigante gasoso virada para nós estará 100% iluminada, com o planeta brilhando bastante no céu noturno e, consequentemente, rendendo um verdadeiro show cósmico.

Mercúrio passando em frente do Sol (11 de novembro)

Registro de Mercúrio passando em frente ao Sol feito em 2016 (Foto: NASA)

Já este último fenômeno astronômico que destacamos para 2019 não pode ser visto a olho nu, já que o planeta Mercúrio estará passando em frente ao Sol. Mas quem tiver telescópios com filtros apropriados para a observação solar poderá ver o menor planeta do Sistema Solar passando em frente ao astro

Caso você não tenha esse equipamento adequado, não se preocupe: certamente agências espaciais, além de astrônomos profissionais e amadores, farão esse registro em imagens, então para o mês de novembro podemos esperar imagens bacanas do pequenino Mercúrio passando como um pontinho preto em frente ao Sol.

Fonte: Mistérios do Espaço

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.