Virgin Orbit realiza primeiro teste com foguete na asa de um 747

Por Wagner Wakka | 29 de Outubro de 2018 às 08h35
Divulgação/Virgin

A Virgin Orbit está mais perto de realizar seu projeto de enviar um foguete para o espaço usando um Boeing 747. Na última quarta-feira (24), ela acoplou pela primeira vez um foguete protótipo chamado LauncherOne à asa de um avião adaptado para isso. A ideia era ver se a empresa conseguiria fazer todo transporte do veículo e acoplamento à aeronave.

O projeto da Virgin Orbit é, nos próximos anos, conseguir enviar foguetes para fora da órbita terrestre somente usando um avião. O LancherOne é um foguete relativamente pequeno, com cerca de 20 metros de comprimento e cerca de 25 toneladas. Contudo, é possível que, com ele, a empresa consiga carregar alguns pequenos satélites para fora da Terra.

“O time fez a integração do foguete com a Cosmic Girl [nome dado ao 747 da Virgin] para checar como eles funcionam em termos de mecânica, elétrica, programas e dinâmicas pela primeira vez juntos”, disse Richard Branson, dono da Virgin Orbit.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Como a ideia não é carregar passageiros junto com o foguete, o avião foi preparado retirando todos os assentos internos e preparando a estrutura para aguentar todo o peso em somente uma asa. Com isso, também, o 747 passa a ser mais leve e exige menos combustível para levantar voo.

A proposta é de que o avião suba a aproximadamente 9.100 metros (30 mil pés), de onde o foguete será efetivamente lançado. O Launcher One, então, será disparado a uma velocidade de 28 mil km/h, equivalente a 20 vezes a velocidade do som.

Qual o objetivo de tanto trabalho? Sem precisar de uma base sofisticada e toda estrutura em solo, a empresa acredita que este sistema pode baratear o custo de envio de satélites. Ainda, como exige somente um aeroporto para fazer o lançamento, permitiria lançamentos em todo mundo.

Interior do avião não tem assentos para diminuir peso (Foto: Divulgação/Virgin Orbit)

Vale lembrar que Branson também é dono da Virgin Galactic, empresa que pretende vender em breve passeios em turismo espacial. Diferente da proposta da Galactic, a Orbit não vai trabalhar com transporte de pessoas, mas de objetos. Ainda não há previsão de quando ela vai começar efetivamente seus lançamentos.

Fonte: Virgin

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.