Telescópio espacial Kepler tem somente alguns meses de vida útil

Por Patrícia Gnipper | 15 de Março de 2018 às 15h26
NASA/JPL-Caltech

Conhecido como "o caçador de exoplanetas", o telescópio espacial Kepler, da NASA, lançado em 2009, está morrendo. Sozinho, ele já foi o responsável pela descoberta de pelo menos 2.245 planetas que orbitam outras estrelas além do nosso Sol, sendo que outros 2.342 ainda estão no processo de confirmação. Mas, agora, o combustível do Kepler está acabando, e o equipamento deve parar de funcionar dentro de alguns meses.

Segundo Charles Sobeck, engenheiro de sistemas da missão Kepler, "as estimativas são de que o tanque do telescópio se secará dentro de alguns meses, mas estamos surpresos com sua performance" de qualquer maneira. Sobeck diz, ainda, que, enquanto a agência espacial aguarda o final da operação do Kepler, ele será usado até seu último segundo de vida.

Essa surpresa com relação à sua performance diz respeito a um incidente ocorrido em 2013, quando falhas mecânicas no equipamento quase causaram o fim de sua missão. Mas a NASA conseguiu reverter o problema, e foi depois disso que o Kepler começou a vasculhar diferentes porções do espaço a cada três meses. Cada um desse período é chamado de uma "campanha", e ainda há 10 campanhas previstas para o Kepler antes de sua morte oficial.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No momento, o telescópio está localizado a mais de 151 milhões de quilômetros da Terra, então se torna inviável para a NASA enviar uma nave munida de mais combustível para fazer a reposição e estender sua vida útil. Então, Sobeck e sua equipe estão trabalhando para aproveitar ao máximo tudo o que o Kepler tem a oferecer até que seu combustível acabe por completo, garantindo que todos os dados coletados cheguem à Terra em tempo.

E como a humanidade vai continuar caçando exoplanetas após o fim da missão Kepler? Claro que a NASA já vinha trabalhando em um plano B, e o nome dele é Transiting Exoplanet Survey Satellite, ou TESS, abreviando. O TESS será lançado para o espaço no dia 16 de abril deste ano, seguindo os passos do Kepler e continuando a proporcionar esses feitos históricos.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.