Sonda orbital lunar da Chandrayaan-2 está estudando erupções solares

Por Patrícia Gnipper | 12 de Outubro de 2019 às 17h00
ISRO

Apesar de o módulo de pouso Vikram ter perdido contato com os controladores em Terra, e não se sabe ainda o que aconteceu com ele na superfície da Lua, a missão indiana Chandrayaan-2 continua acontecendo na órbita do nosso satélite natural. E, agora, a sonda orbital também está coletando dados sobre erupções solares.

Essas observações, ainda que não sejam o foco da missão, são intrigantes pois ocorrem quando o Sol está em seu período mais calmo em um ciclo de 11 anos de atividade. Os instrumentos especiais da sonda estão medindo raios-X que vêm do nosso astro e também medem aqueles que são refletidos na superfície lunar.

(Imagem: ISRO)

Então, ao comparar as duas medições, os cientistas da ISRO (a agência espacial da Índia) podem determinar como a superfície lunar responde aos raios-X, e quais elementos estão presentes ali. Ainda, a ideia é também comparar esses dados com as medidas consideradas padrão, obtidas por meio do satélite meteorológico GOES-15. Os instrumentos indianos já detectaram mudanças visíveis nos raios-X saindo do Sol em comparação com o que o GOES-15 coletou, já que o aparato presente na Chandrayaan-2 é bem mais sensível para esse tipo de detecção.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.