Satélite europeu que estudará exoplanetas será lançado na próxima semana

Por Daniele Cavalcante | 10 de Dezembro de 2019 às 22h50
ESA/ATG medialab

Estamos finalmente próximos da data de lançamento do Cheops, o satélite da ESA (Agência Espacial Europeia) que acompanhará e estudará exoplanetas conhecidos. Ele está programado para ser lançado no dia 17 de dezembro pelo foguete russo Soyuz-Fregat, com transmissão ao vivo pela internet para quem quiser acompanhar o evento.

Com lançamento previsto anteriormente para outubro ou novembro, o Cheops (sigla para “Characterising Exoplanet Satellite”, ou “Satélite de Caracterização de Exoplanetas”, em tradução livre) já estava pronto desde março deste ano. Após um pequeno atraso no cronograma inicial, a nova data foi revelada em setembro, e agora tudo parece pronto para a decolagem.

O foguete russo será lançado a partir do Porto Espacial da Europa, em Kourou, Guiana Francesa, às 05:54 (horário de Brasília), na madrugada da próxima terça-feira. Além da transmissão ao vivo, a agência também convidou os representantes dos meios de comunicação e redes sociais para acompanhar o lançamento a partir do Centro Europeu de Astronomia Espacial da ESA (ESAC) perto de Madrid, Espanha.

O que o Cheops fará no espaço?

Foto: ESA – S. Corvaja

Após o lançamento, o Cheops fará uma viagem de alguns meses antes de começar sua missão. A partir de abril de 2020, o satélite ligará seus instrumentos científicos para realizar fotometria de alta precisão em estrelas que já são conhecidas por ter em suas órbitas alguns exoplanetas.

De acordo com a ESA, os principais objetivos são “medir a densidade aparente de super-Terras e [exoplanetas similares a] Netuno orbitando estrelas brilhantes e prover alvos adequados para futuros estudos aprofundados das características de exoplanetas nessas faixas de massa e tamanho”. Ou seja, ele vai coletar dados sobre planetas distantes que tenham tamanho e massa parecidos com a Terra ou com Netuno.

Pesquisadores da agência destacam que esta não é uma missão de descoberta, e sim para aprender sobre alguns dos exoplanetas já conhecidos. O primeiro objetivo é mensurar com precisão o tamanho dos mundos, “e, uma vez que temos o tamanho, e possivelmente a massa, podemos encontrar a densidade, e a partir daí saberemos um pouco do que o planeta é feito”, disse Willy Benz, principal pesquisador da equipe.

Essa será a primeira missão da ESA com foco nos planetas além do Sistema Solar, mas a agência tem grandes planos para o futuro: as missões Platão e Ariel já estão planejadas para a próxima década, com uma nova geração de satélites que vão descobrir e investigar novos mundos na órbita de outras estrelas.

Transmissão ao vivo

Para quem desejar acompanhar tudo ao vivo, a programação preparada para os representantes da mídia promete uma boa quantidade de informações sobre o projeto e até mesmo entrevistas. Também haverá espaço para perguntas e respostas. Por isso, vale a pena acompanhar as redes sociais para saber o que os jornalistas convidados vão compartilhar sobre o evento. Você pode fazer isso acompanhando a hashtag oficial #cheops, que deverá ser usada na cobertura da programação, e seguindo os perfis @ESA_CHEOPS e @esascience no Twitter.

Já a transmissão ao vivo do lançamento será através da web TV da ESA, no site esawebtv.esa.int, a partir das 5h30 (horário de Brasilia).

Fonte: ESA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.