Sala de controle das missões Apollo é completamente restaurada e recebe turistas

Por Patrícia Gnipper | 04 de Julho de 2019 às 14h11
Collect Space
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

A sala de controle das missões Apollo, que levaram a humanidade à Lua pela primeira vez na história entre as décadas de 1960 e 1970, acaba de ser completamente restaurada, como se tivesse acabado de ser construída. A sala, inclusive, já voltou a ser usada: no lugar de um controle real de missão, o local recebe agora visitas diárias para que turistas e entusiastas da exploração espacial vejam como a coisa aconteceu há 50 anos.

Os passeios são administrados pelo Centro Espacial de Houston, e a primeira visitação pública já aconteceu no dia 1º de julho. "Com a nova experiência, à medida em que você entra [na sala], você vai aprender um pouco mais sobre o controle da missão já no lobby, e, enquanto está subindo as escadas, você poderá ouvir alguns dos loops [de áudio] que estão acontecendo", como se alguma missão Apollo estivesse rolando nos dias de hoje, conforme explicou Tracy Lamm, diretor de operações do Centro Espacial de Houston.

(Foto: Collect Space)

Os visitantes, então, acabam ouvindo as vozes reais dos controladores que trabalharam no programa Apollo décadas atrás, assim como vozes dos astronautas que se preparavam para descer à superfície. O público pode também se acomodar na sala envidraçada onde as famílias dos astronautas e outros convidados testemunharam as missões ao vivo, assistindo como os controles e telas reproduziram o primeiro pouso na lua em 1969.

(Foto: Collect Space)

A sala de controle permaneceu no estado em que foi deixada quando usada pela última vez em 1992, quando aconteceu a missão STS-53 da Space Discovery. Nesta época, os icônicos gabinetes verdes e metálicos eram ainda os originais da época da Apollo, por sinal. Então, a sala restaurada proporciona uma verdadeira viagem no tempo diretamente aos primórdios da exploração espacial de outros mundos além da Terra.

(Foto: Collect Space)

Para a restauração preservar os mínimos detalhes da sala original, os restauradores contaram com fotos de arquivos da NASA, além de filmagens e documentos sobre o local — atentando-se desde à marca das canetas que os controladores da Apollo usaram, até detalhes dos estofados das cadeiras. Até mesmo o tipo de creme do café que os controladores da Apollo tomavam foi adicionado à sala restaurada, bem como os cinzeiros usados pelos fumantes — na época, era permitido fumar em ambientes fechados.

(Foto: Collect Space)

Fonte: Collect Space

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.