Saiba como a Rússia planeja enviar cosmonautas à Lua até 2030

Por Patrícia Gnipper | 29 de Maio de 2019 às 18h22
NASA/ESA

Dmitry Rogozin, diretor da Roscosmos (a agência espacial russa), deu uma palestra na semana passada em Moscou, em que descreveu o que a agência tem feito no momento e seus planos para o futuro, incluindo uma missão tripulada para a Lua.

A ideia russa é levar cosmonautas à Lua até 2030 e, para isso, o país precisará desenvolver um novo foguete do tipo "super heavy" com capacidade de levar 103 toneladas para a órbita baixa da Terra e 27 toneladas para a órbita lunar — será algo equivalente a uma versão atualizada do SLS, que a NASA usará no programa Artemis que visa o retorno de astronautas norte-americanos ao nosso satélite natural.

Ainda, o plano prevê o desenvolvimento de uma espaçonave chamada Federation até 2022, com seu primeiro voo para a Estação Espacial Internacional (ISS) acontecendo até 2023. Depois, outros voos para além da ISS acontecerão nos anos seguintes preparando o terreno para o pouso russo na Lua. Então, em 2029 começarão os voos tripulados à órbita lunar, ao mesmo tempo em que o país fará testes de voos de um módulo de pouso lunar, com o desembarque de cosmonautas na superfície lunar acontecendo em 2030.

Contudo, não ficou claro como a Rússia financiará essa empreitada, já que o país, ao menos até o momento, não pretende contar com iniciativas privadas no desenvolvimento de naves e foguetes.

Começando em 2021, a Rússia vai desenvolver um módulo lunar Luna-Globe. Em 2022, testes de voo serão feitos na órbita baixa da Terra. Já em 2023, a nave Federation voará para a ISS (Imagem: Roscosmos)
Em 2024, a nave Federation voará com tripulação à ISS, sendo que em 2025 será escolhido o local do pouso lunar. Entre 2026 e 2028, a Federation fará testes não tripulados no espaço profundo (Imagem: Roscosmos)
A etapa final, em 2029, prevê voos tripulados para a órbita lunar, com os cosmonautas pousando na superfície da Lua em 2030 (Imagem: Roscosmos)

Fonte: ARSTechnica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.