Rocket Lab entra no ramo de foguetes reutilizáveis, mas com método bem diferente

Por Daniele Cavalcante | 08 de Agosto de 2019 às 10h53

A Rocket Lab, sediada na Califórnia, EUA, é a mais nova empresa espacial a investir nos foguetes reutilizáveis. O presidente-executivo anunciou na última terça-feira (6) que pretende começar a recuperar e relançar o primeiro estágio do foguete Electron em um futuro próximo.

Entretanto, a abordagem da Rocket Lab será bem diferente daquela utilizada pela SpaceX ou Blue Origin. No caso das empresas de Elon Musk e Jeff Bezos, os foguetes aterrissam verticalmente depois de desacelerar a descida com propulsão. Já o Electron fará isso de maneira bem mais simples: ele vai descer de para-quedas e será pego por um helicóptero, que então o levará a uma embarcação.

Peter Beck, fundador da Rocket Lab, revelou seu plano "Small Satellite Conference", em Utah, e afirmou que as últimas missões da empresa já reuniram dados que deverão ajudar a equipe na tarefa de recuperar o foguete. O vídeo abaixo mostra como o Electron será capturado através de uma corda, que permanecerá na posição horizontal com a ajuda de um balão.

A ideia é tornar o pequeno Electron ainda mais econômico. Ele tem apenas 17 metros de altura — para se ter uma ideia, o Falcon 9, da SpaceX, tem 70 metros — e leva para a órbita pequenas cargas por cerca de US$ 5 milhões por decolagem. Tentar recuperar o veículo com propulsão, como faz a empresa de Musk, faria com que o Electron se tornasse um foguete de tamanho médio, e isso não está nos planos da Rocket Lab.

Beck ainda destacou várias vezes que a principal missão da sua empresa é aumentar a frequência de lançamentos. "Frequência de lançamento é a coisa que vai mudar este setor e, francamente, mudar o mundo", disse ele. "Porque, se conseguirmos colocar esses sistemas em órbita com rapidez e confiabilidade, com frequência, podemos inovar muito mais e criar muito mais oportunidades."

A data para o início dos testes de recuperação com helicóptero ainda não foi revelada.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.