Objeto transnetuniano Ultima Thule ganha nome oficial: Arrokoth

Por Felipe Junqueira | 12 de Novembro de 2019 às 17h43
Thoth3126

O objeto mais distante já sobrevoado por uma sonda no Sistema Solar finalmente tem um nome oficial. A equipe da New Horizons, na NASA, homenageou uma tribo nativo-americana e escolheu Arrokoth para nomear o objeto 2014 MU69, o que significa “céu” na língua Powhatan/Algonquian. A NASA pediu e recebeu o consentimento de anciãos representantes da tribo Powhatan.

O objeto cujo apelido era Ultima Thule integra o Cinturão de Kuiper e foi localizado a uma distância recorde de 4 bilhões de milhas (quase 6,5 bilhões de km) da Terra. Ele foi detectado em 26 de junho de 2014 pelo Hubble, que justamente procurava um objeto transnetuniano para que a sonda New Horizons pudesse praticar um sobrevoo depois de ter estudado Plutão e suas luas em 2015.

No primeiro dia de 2019, a sonda passou a apenas 3.500 km de distância do Arrokoth, nome reconhecido oficialmente pela União Astronômica Internacional, que é a organização oficial para nomear de objetos do nosso sistema.

O 2014 MU69, agora também conhecido como Arrokoth (Imagem: NASA)

“O nome ‘Arrokoth’ reflete a inspiração de olhar para os céus e pensar sobre as estrelas e mundos além do nosso”, filosofou Alan Stern, principal investigador da New Horizons. “Esse desejo de aprender está no coração da missão New Horizons, e estamos honrados de nos unir à comunidade Powhatan e pessoas de Maryland na celebração dessa descoberta”.

O objeto é apenas um entre milhares de outros no Cinturão de Kuiper, mas acabou sendo homenageado por ter participado do sobrevoo mais longínquo já realizado por um sonda artificial terrestre. Seu nome de registro segue 2014 MU69, ficando Arrokoth uma espécie de nome popular oficial.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.