NASA quer enviar novo robô a Marte para estudar como os planetas se formam

Por Redação | 26 de Janeiro de 2018 às 14h59

A agência espacial dos Estados Unidos pretende, ainda em 2018, enviar um novo robô com destino a Marte, a fim de estudar a formação do Planeta Vermelho, bem como de demais planetas rochosos (incluindo a Terra). Chamado InSight, este será o primeiro robô da NASA equipado com aparelhos especialmente desenvolvidos para entender o que acontece abaixo da superfície planetária.

Nas palavras de Sue Smrekar, líder da missão, "ainda precisamos olhar para dentro de Marte, pois apenas vimos menos de um porcento do planeta". Ela explica que, com a missão InSight, a ideia é "olhar debaixo do capô, descobrir os outros 99,9% nunca antes analisados".

O robô estacionário será equipado com um sismômetro hipersensível, que mede os tremores no solo, além de uma sonda de fluxo de calor, que mede a temperatura, dando à NASA uma nova visão sobre como Marte foi formada. Instrumentos parecidos chegaram a ser operados por astronautas na Lua, mas, no Planeta Vermelho, um braço robótico será responsável por operar os equipamentos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vídeo mostra o robô da InSight em operação (Reprodução: NASA)

"Missões anteriores para Marte investigaram a história superficial do Planeta Vermelho examinando características como cânions, vulcões, rochas e solo, mas ninguém tentou investigar a primeira evolução do planeta – seus blocos de construção – que só pode ser encontrado ao olhar longe abaixo da superfície", explicou a agência espacial. Com isso, "ao estudar tamanho, espessura, densidade, estrutura nuclear, manto e crosta de Marte, bem como a taxa em que o calor escapa do interior do planeta, a missão Insight fornecerá vislumbres nos processos evolutivos de todos os planetas rochosos no Sistema Solar", completa o anúncio.

Ainda, a missão ajudará a NASA a descobrir onde há gelo no planeta, e se há água líquida abaixo da superfície marciana, além de coletar dados meteorológicos. Essas informações também serão úteis para planejar os futuros habitats para os astronautas que iniciarem a colonização humana em Marte.

(Reprodução: NASA)

O foguete que levará o robô para Marte deve alçar voo no dia 5 de maio, chegando ao Planeta Vermelho em 26 de novembro deste ano.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.