Motor de foguete da Blue Origin será capaz de completar até 100 missões

Por Natalie Rosa | 20 de Abril de 2018 às 12h45
photo_camera SpaceFlight Insider

A Blue Origin, companhia de astronáutica de Jeff Bezos, fundador da Amazon, concluiu nesta semana os testes relacionados ao seu motor de propulsão BE-4.

Segundo o CEO da companhia, Bob Smith, o propulsor está funcionando bem. Ele foi testado por quase dois minutos utilizando três quartos de sua potência total, como mostra o vídeo em um tweet publicado por Bezos.

Smith conta que ao todo foram sete anos de desenvolvimento de um motor reutilizável, e que os testes de durabilidade mostraram que ele poderá concluir 100 missões completas. O BE-4 foi construído para o novo foguete da Blue Origin chamado New Glenn, sucessor do foguete New Shepard e do motor BE-3, que juntos completaram cinco lançamentos. O motor BE-4 é cinco vezes maior que o BE-3.

O processo de reutilização de foguetes começou com a SpaceX, de Elon Musk, que aplicou a tecnologia em lançamentos comerciais. A reutilização proporciona uma economia de cerca de 50% a 75% nos custos.

Com lançamento previsto para 2020, o foguete New Glenn deve atender a clientes comerciais, civis ou militares. Com o New Shepard, a empresa pretende enviar turistas ao espaço até o fim deste ano, assim que houver a certeza de que será um lançamento seguro.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.