Hoje é Dia Mundial da Astronomia! Saiba mais sobre a data e sua importância

Por Daniele Cavalcante | 08 de Abril de 2020 às 16h15
Pixabay

No dia 8 de abril comemora-se, no Brasil, o Dia Mundial da Astronomia. Embora não seja uma data oficialmente reconhecida pela ONU - por isso, não recebe o título de Dia Internacional -, ela é celebrada pelos astrônomos todos os anos para nos lembrar da importância desse campo do conhecimento científico.

Em outras partes do mundo, essa comemoração é feita no dia 10 de abril, data que surgiu nos Estados Unidos em 1973 com o objetivo de criar uma interação entre o público geral e os astrônomos profissionais. Seja como for, o objetivo é o mesmo: ampliar a divulgação científica e o acesso à ciência.

A astronomia é uma das ciências mais antigas da humanidade. Começou lá atrás, com as culturas pré-históricas, que não apenas observavam o céu noturno, como também deixaram registros em vários artefatos astronômicos - bons exemplos disso são o Stonehenge, no Reino Unido, e os montes de Newgrange, na Irlanda.

(Foto: Yuting Gao)

Com invenção do telescópio deGalileu Galilei, em 1609, surgiu então a astronomia moderna, que separou o conhecimento científico das crenças que vieram com as antigas observações - astronomia astrologia andavam juntas até então. Durante o período medieval, seu estudo era obrigatório.

Hoje, considera-se astronomia o estudo dos corpos celestes e dos fenômenos cósmicos que acontecem fora da atmosfera terrestre. No entanto, as muitas áreas dessa ciência são distribuídas em duas grandes categorias: a observacional, que é quando se estuda observando o espaço através de telescópios e instrumentos que fazem leituras científicas -, e a teórica, que consiste no uso dos dados coletados e modelos analíticos para descrever objetos e fenômenos do universo.

Qualquer um pode ser astrônomo, mesmo que não ingresse em uma faculdade específica. Para estudar astronomia, basta interesse pelo assunto, bastante leitura, e um local que favoreça a observação de estrelas à noite - preferencialmente livre da poluição luminosa das grandes cidades. Nessa jornada, você pode encontrar um grupo de astronomia amadora em sua cidade; assim, você pode ter acesso a equipamentos como telescópios para começar suas próprias observações.

Em Londrina, o grupo de astrônomos amadores GEDAL promove encontros de observação de planetas em praça pública (Foto: GEDAL)

E se você é entusiasta do assunto, mas não tem muito tempo para acompanhar o noticiário científico, o Canaltech te ajuda! Toda terça-feira, nossa editoria de astronomia publica a coluna O céu (não) é o limite, na qual fazemos um resumo das principais notícias da área que rolaram na última semana.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.