Estudo inédito é revelado para impulsionar busca por vida em lua de Júpiter

Por Patrícia Gnipper | 10 de Maio de 2018 às 16h05
photo_camera NASA
Tudo sobre

NASA

Na tentativa de manter o cronograma de se lançar uma missão especial em 2022 para estudar Europa, uma das luas de Júpiter, em busca de algum tipo de vida por lá, o congressista John Culberson divulgou um estudo inédito que mostra descobertas feitas com a missão Galileo, ainda nos anos 1990. O documento mostra outras evidências de que, no satélite joviano, há um oceano de água líquida abaixo de sua superfície congelada.

"A comunidade científica deseja ir para lá há anos, e esse estudo pode fazer isso acontecer", disse o republicano. Os "novos" dados estavam sob embargo com o periódico Nature Astronomy, mas o congressista achou importante revelá-los neste momento justamente para garantir que a missão Europa Clipper, da NASA, aconteça mesmo nos próximos anos.

Há a suspeita de que as águas subterrâneas de Europa possam abrigar algum tipo de vida, ainda que microbiana e, portanto, caso isso seja confirmado, será a primeira vez na história em que saberemos que a vida floresceu em outro lugar além da Terra, o que mudará nossa maneira de enxergar o universo, bem como nossa própria existência.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A nave da Europa Clipper voará ao redor do satélite de Júpiter procurando por plumas de água que foram avistadas pela Galileo, e a ideia é obter algumas amostras desse líquido para, então, buscar por materiais biológicos que possam existir ali. Vale lembrar que o telescópio espacial Hubble também avistou tais plumas, confirmando o que foi visto pela Galileo.

Concepção artística das tais plumas de água na lua Europa (Imagem: NASA)

Com o estudo inédito revelado, o governo dos EUA já pré-aprovou um orçamento de US$ 545 milhões para a missão da Europa Clipper, incluindo US$ 195 milhões para uma potencial plataforma de pouso. Agora, o projeto segue para ser plenamente aprovado para, então, a NASA iniciar os preparativos para a missão, cujo lançamento está previsto para 2022, sendo que a plataforma de pouso seria lançada somente em 2024.

Fonte: Space News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.