Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Destaque da NASA: berçário estelar gigante na foto astronômica do dia

Por| Editado por Luciana Zaramela | 25 de Abril de 2024 às 13h15

Link copiado!

NASA, ESA, CSA, STScI
NASA, ESA, CSA, STScI

O berçário estelar NGC 604 é o astro da foto destacada pela NASA nesta quinta-feira (25), capturada pelo telescópio James Webb. Esta região pode ser encontrada a cerca de 3 milhões de anos-luz de nós em meio aos braços da galáxia M33, do tipo espiral, e se estende por mais ou menos 1.300 anos-luz.  

Isso significa que NGC 604 é quase 100 vezes maior que a nebulosa de Órion, o berçário estelar mais perto da Terra. Esta região tem entre 30 e 40 anos-luz de diâmetro, e em seu interior são formadas cerca de mil estrelas.

Se considerarmos as regiões formadoras de estrelas no Grupo Local de galáxias, NGC 604 passa a ser apenas a segunda maior — ela perde o título para 30 Doradus, a Nebulosa da Tarântula encontrada na Grande Nuvem de Magalhães.

Continua após a publicidade

Na foto, NGC 604 aparece com inúmeras bolhas e cavidades, que foram esculpidas pela ação dos ventos das estrelas jovens e massivas ali.

Estas estrelas são dos tipos B e O — as desta categoria, aliás, podem ter mais de 100 vezes a massa do nosso Sol. É bastante incomum encontrar tantas delas agrupadas tão perto da Terra.

Como as estrelas se formam

Pois bem, explicamos que NGC 604 abriga estrelas em formação. Mas, afinal, como isso acontece? Bem, de forma geral, podemos dizer que as estrelas nascem nas nuvens moleculares, que são grandes nuvens de gás e poeira.

Estas nuvens podem ter desde mil até 10 milhões de vezes a massa do Sol, e chegam a algumas centenas de anos-luz de comprimento. Nelas, o gás frio se agrupa e forma bolsões densos, que às vezes colidem entre si ou coletam mais matéria.

Quando isso acontece, a massa deles aumenta e a força gravitacional também, até que chega o momento em que a gravidade causa o colapso das estruturas. Nesta etapa, a fricção aquece o material que, eventualmente, forma uma protoestrela. 

Os grupos de estrelas recém-formadas em nuvens moleculares são conhecidos como aglomerados estelares. Já as nuvens moleculares cheias de aglomerados, como a que você viu acima, são os berçários de estrelas.

Continua após a publicidade

Fonte: APOD