Confirmada a existência de moléculas orgânicas complexas em lua de Saturno

Por Patrícia Gnipper | 27 de Junho de 2018 às 17h30
NASA

Pela primeira vez na história, cientistas descobriram a existência de moléculas orgânicas complexas nas águas subterrâneas de Encélado — lua de Saturno onde acredita-se que possa haver algum tipo de vida microbiana.

As moléculas à base de carbono foram confirmadas nas plumas de água salgada que são expelidas a partir de fendas na crosta do satélite. A descoberta, publicada na revista Nature, sugere que há uma espécie de filme fino de moléculas orgânicas sobre o lençol freático oceânico, o que seria algo semelhante à microcamada da superfície do mar aqui na Terra.

A descoberta, portanto, impulsiona ainda mais a ideia de que possa haver vida marinha simples em Encélado, que, de acordo com as suposições, estariam agrupadas nas fontes hidrotermais, aproveitando-se de seu calor. Até então, apenas havíamos detectado moléculas orgânicas simples na lua de Saturno, com um punhado de átomos de carbono. Acredita-se, agora, que as moléculas orgânicas complexas tenham se formado a partir de reações entre a água e a rocha quente na base do oceano de Encélado.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ilustração mostra como deve ser o interior de Encélado, com água líquida subterrânea entre seu núcleo rochoso e a crosta congelada, com as plumas sendo expelidas (Imagem: NASA/JPL-Caltech)

"Encontramos moléculas orgânicas com mais de 200 unidades de massa atômica, dez vezes mais pesadas do que o metano. Com moléculas orgânicas complexas que emanam de seu oceano de água líquida, esta lua é o único corpo além da Terra [no Sistema Solar] que satisfaz os requisitos básicos para a vida como a conhecemos", declarou Christopher Glein, cientista planetário do Southwest Research Institute. "Esta é a primeira detecção de orgânicos tão complexos vindos de um mundo aquático extraterrestre", completa Dr. Frank Postberg, autor do estudo.

No ano passado, dados da missão Cassini, da NASA (que estudou Saturno e suas luas), revelaram a presença de hidrogênio molecular nas plumas de Encélado, provenientes de fontes hidrotermais. Aqui na Terra, o mesmo acontece em aberturas vulcânicas no fundo do mar, que expelem calor para a água que ali circula. E o mesmo deve estar acontecendo abaixo da crosta congelada de Encélado.

Tal descoberta histórica só intensifica os esforços de se enviar uma sonda exploratória especificamente para Encélado — plano este que a NASA já vinha considerando —, capaz de analisar as plumas de pertinho, sendo a sonda equipada com espectrômetro de massa de alta resolução para analisar as moléculas com mais detalhes. Vale lembrar que, para que a vida floresça, é necessária uma combinação de água líquida, energia e compostos orgânicos como carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre. De todos esses elementos, apenas fósforo e enxofre ainda não foram detectados em Encélado, que contém todos os outros ingredientes.

Fonte: BBC, Science Alert

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.