Asteroide de 1 quilômetro se aproximará da Terra no dia 18 de janeiro

Asteroide de 1 quilômetro se aproximará da Terra no dia 18 de janeiro

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 05 de Janeiro de 2022 às 10h50
urikyo33/Pixabay

Um grande asteroide ficará próximo da Terra no dia 18 de janeiro. A rocha espacial tem aproximadamente 1 km de extensão e passará por nós a uma distância segura, de 1,93 milhão de quilômetros — algo equivalente a cerca de 5,15 vezes a distância entre a Terra e a Lua. A maior aproximação do objeto com nosso planeta acontecerá às 18h51, no horário de Brasília.

Catalogado como (7482) 1994 PC1, o asteroide foi descoberto em 1994 pelo astrônomo Robert McNaught. A última vez em que ele fez passagem próxima da Terra foi em 1933, à distância de 1,1 milhão de quilômetros. Apesar de estar um pouco mais próximo naquela ocasião, também não houve riscos de colisão. Agora, o objeto passará por nós a uma velocidade de aproximadamente 19,56 km/s.

Imagem do asteroide durante uma passagem pela Terra em 1997. A rocha aparece no meio como um rastro brilhante, devido ao seu rápido movimento aparente (Imagem: Reprodução/Sormano Astronomical Observatory)

O (7482) 1994 PC1 é considerado um asteroide do tipo S, formado principalmente por silicatos de ferro e magnésio. Além disso, ele também é um membro do grupo de asteroides Apollo, formado por rochas espaciais próximas da Terra. A breve visita deste mês oferecerá aos astrônomos uma boa oportunidade de estudá-lo.

Hoje, com tanto tempo de observações do asteroide realizadas nos últimos anos, já foi possível estabelecer a órbita do objeto com precisão — tanto que, devido ao seu tamanho e distância em suas passagens próximas da Terra, foi classificado como "asteroide potencialmente perigoso”. Vale lembrar que a distância entre nosso planeta e a rocha durante a passagem é segura, de modo que não há riscos de colisão.

A passagem do (7482) 1994 PC1 neste mês será a mais próxima nos próximos 200 anos, mas infelizmente o asteroide não é brilhante o suficiente para ser observado a olho nu ou com binóculos. A boa notícia é que, se você tiver um telescópio em mãos, deverá conseguir vê-lo se movendo no céu ao longo da noite. Outra opção é acompanhar uma observação do asteroide ao vivo com o projeto The Virtual Telescope no dia 18, a partir das 17h (horário de Brasília).

Fonte: Science Alert, EarthSky, The Virtual Telescope

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.