The Crown | Conselheira deixa a série após reprovar representação de Lady Di

The Crown | Conselheira deixa a série após reprovar representação de Lady Di

Por Beatriz Vaccari | Editado por Jones Oliveira | 09 de Novembro de 2021 às 12h00
Netflix

As últimas duas temporadas de The Crown chegam em breve à Netflix e o público mal pode esperar pra ver Elizabeth Debicki vivendo os últimos dias de Lady Di após a premiada representação de Emma Corrin na quarta temporada. No entanto, a produção tem enfrentado alguns contratempos, um deles sendo um tanto polêmico: Jemima Khan, conselheira da nova temporada, deixou o set após reprovar a maneira como Diana estaria sendo representada no show.

Ao The Sunday Times, Khan declarou que foi trazida a The Crown para ajudar na elaboração dos roteiros da quinta temporada, sobretudo "os episódios que diziam respeito aos últimos anos antes de Diana falecer". Agora, com ela deixando a gravação, a conselheira declarou que o acordo de corredação "não foi honrado, e quando percebi que aquele enredo específico não seria necessariamente contado com o respeito ou compaixão que eu esperava, solicitei que todas minhas contribuições foram removidas da série e recusei um crédito."

Conselheira não está feliz com a representação de Diana nas novas temporadas (Imagem: Divulgação / Netflix)

Um porta-voz da série nega a participação de Khan na produção, revelando que "ela nunca chegou a ser contratada como roteirista". A conselheira teria sido parte de uma "ampla rede de fontes bem informadas que forneceram informações para a equipe" do show.

Não é a primeira vez que The Crown é acusada de deturpar os fatos em frente às câmeras. Em dezembro de 2020, a série levantou preocupações quanto à representação da Família Real Britânica e sua história. Tanto que o secretário de cultura Oliver Dowden disse que o show é "lindamente produzida como acontece com outras produções de TV", portanto "a Netflix deve deixar muito claro no início que é apenas isso". O membro do Parlamento inglês justifica que, sem uma isenção de responsabilidade, há o risco de "uma geração de espectadores que não viveu esses eventos confundir ficção com fatos".

A Netflix, no entanto, recusou-se a inserir o aviso de que a série é ficção e parece que permanecerá assim. A quinta temporada deve partir exatamente do início da década de 1990, considerada uma das épocas mais conturbadas para a Casa de Windsor. Entre os principais acontecimentos, há o divórcio dos três filhos de Elizabeth II: Anne, Andrew e Charles. Além disso, há também o incêndio no Castelo de Windsor e a substituição de Margaret Thatcher por John Major (o que definitivamente será retratado, visto que a Netflix já anunciou Lee Miller no elenco).

Lady Di na temporada 4 (Imagem: Divulgação / Netflix)

Elizabeth Debicki interpretará Diana já casada com Charles e com sequelas do stress da fama mundial e de seu distúrbio alimentar. A quarta temporada foi responsável por mostrar o quão conturbado foi o período pós-matrimonial de Lady Di e sua entrada na Família Real, o que inclusive envolveu um adultério com James Hewitt (Daniel Donskoy) após descobrir o romance extraconjugal de Charles com Camilla Parker Bowles (Emerald Fennell).

The Crown tem todas as temporadas disponíveis na Netflix. A quinta temporada ainda não tem data de estreia, mas é esperada para a partir de 2022.

Fonte: ScreenRant

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.